26.8 C
Joaçaba
Segunda-feira, Janeiro 17, 2022
spot_img
InicioColuna Ponto de EncontroPonto de Encontro, por Adão Jair Florencio

Ponto de Encontro, por Adão Jair Florencio

TER X SER

Divago pelas noites caladas, em busca do inexplicável, tal é minha confusão mental, coisa que não se pode conseguir se não por poderes mágicos.

Notívago que sou, não olho para meu amo, o relógio, e deixo o tempo correr e a vida passar.

Esqueço de quem sou, o que sou e o que serei.

Porque?

Não sei!

O vento bate em meu rosto como uma carícia de paixão.

Os grilos com seu cri-cris, parecem me dizer para acordar para a vida. Invejo o falador, pois nesse instante sou mudo aos apelos dos pobres insetos que me querem ajudar.

Não sei onde moro. Estou perdido no tempo e no espaço, erradio, só!…

Deus meu, olha para mim, e dá luz aos meus olhos e vida ao meu espírito, se não morrerei…

Perdi os encantos da vida nos seres humanos os quais primam pelo ter e se esquecem do ser.

Gostaria eu de sentar-me ao entardecer na varanda com um amigo e discorrer um assunto qualquer: a crise que se abate só nossa Nação, falar de futebol, contar piadas, dar risada a não poder mais. Dialogar assuntos banais, mas conversar e sentir-me bem com o diálogo.

Passo pelas ruas e só vejo pessoas apressadas em busca do ter: ter mais dinheiro, ter mais amigos, mesmo que sem qualidade, ter a melhor nota na faculdade, ter o melhor carro, a melhor roupa, o melhor calçado… ter, ter, ter.

E onde fica o ser?

Ser, senão o melhor, pelo menos um dos melhores alunos: ser o melhor filho, pai, mãe, irmão; ser o melhor profissional, ser um dos melhores amigos; ser o melhor companheiro; ser melhor cristão; ser melhor filho de Deus!

Fico imaginando porque os presídios estão abarrotados de encarcerados. Já imaginaram se aquelas vidas reclusas tivessem mais amor, mais atenção, mais educação, mais religião, uma verdadeira família? Não seriam pessoas livres dos grilhões da Lei? Mas assim como a maioria das pessoas livres, preferiram ter do que ser.

Os grandes conflitos pessoais, coletivos, mundiais, partem do princípio do TER. Ter o que o outro tem e eu não tenho custe o que custar.

A que se refletir sobre esse pecado capital, a inveja: será que é correto meu proceder tendo dentro de mim esse vício incontido? Preciso eu ser igual ao outro em quase tudo?

Afinal, não sou único na face da terra? Pois não existe ninguém igual a mim. Então eu serei a diferença.

A partir de hoje vou primar pelo SER ao invés do TER.

Redação RD
RAÍZES DIÁRIO - Fundado em 15 de fevereiro de 1996. O jornal Raízes Diário circula quinzenalmente. Em 2000, o RD passou a circular semanalmente. Em 2001 é fundada a Gráfica Raízes e a impressão passa a ser própria. Em 17 de abril de 2006, o jornal começa a circular diariamente de segunda à sexta-feira. Em maio de 2008, o RD mudou-se para a Rua Egídio Vencato, no bairro Boa Vista, onde está hoje no número 257. Neste mesmo ano, Joaçaba completa 91 anos e o jornal Raízes Diário lança a Edição Especial de Aniversário do Município. Em setembro de 2017, o RD lança as editorias especiais Estilo, Raízes Decor, Raízes Motor e Raízes Gourmet. Aos 22 anos, em fevereiro de 2018, o RD lança o site multimídia. Telefone/Whatsapp: (49) 9.9996-4244. E-mail da Redação: jornalismo@raizesdiario.com.br / E-mail do Comercial: raizesdiario@raizesdiario.com.br / Redes Sociais (Facebook, Instagram e Twitter): @raizesdiario
Mais publicações
- Advertisment -spot_img

Mais populares

Comentários recentes