Domingo, Agosto 14, 2022

Slide Slide
InicioEsportesFim das garotas do grid deixa Sebastian Vettel triste

Fim das garotas do grid deixa Sebastian Vettel triste

Uma das grandes polêmicas da Fórmula 1 em 2018 foi a decisão do Liberty Media, grupo americano que passou a controlar a categoria, de abolir as grid girls, modelos que carregavam as placas dos pilotos nos grids de largada. A partir do GP da Austrália, crianças passaram a levar as placas, numa estratégia de conseguir atingir um público mais jovem, e, ao mesmo tempo desvincular da F1 a imagem de um reduto machista.

Quando a decisão foi divulgada, modelos prostestaram, alegarando que sequer foram ouvidas sobre o assunto, e que atuar como grid girl era um trabalho como qualquer outro. Quem não aprovou o fim das grid girls foi o “triste” tetracampeão Sebastian Vettel: “Acho que sou tradicionalista e gosto de me apegar a certas coisas. Há algumas coisas em que não sou especialista e não preciso entender.”

Em 2015, Vettel já havia se posicionado a favor das grid girls, quando as modelos foram substituídas por homens no grid de Mônaco. Agora, o alemão também reclamou da mudança do horário das corridas, que estão começando dez minutos mais tarde do que até o ano passado, normalmente às 14h no horário local: “Estou confuso porque as corridas começam depois, um pouco triste por não haver mais grid girls. Do ponto de vista da pilotagem, obviamente não há muita coisa que mudou.”

 

Rodrigo Leitão
Editor-Chefe do site
Mais publicações

Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide

Mais populares

Comentários recentes