Domingo, Agosto 14, 2022

Slide Slide
InicioEsportesCorinthians confiante e Flamengo cauteloso

Corinthians confiante e Flamengo cauteloso

Técnicos evitam desculpas. Jair diz que time paulista precisa mudar. Os cariocas vão se basear na atuação contra a Chape. O duelo na Copa do Brasil é nesta quarta-feira, às 21h45

A vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense manteve o Flamengo a cinco pontos do líder São Paulo, devolvendo parte da confiança perdida pelos recentes resultados no Campeonato Brasileiro. O técnico Maurício Barbieri vai usar esta confiança para enfrentar o Corinthians, nesta quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil. Mas não se vê como favorito: “São duas equipes grandes. Independente do momento, são jogos parelhos. Equilíbrio grande. Adversário se prepara. Vamos pensar nisso”, finalizou.

Jair Ventura estreou com derrota pelo Corinthians no clássico contra o Palmeiras neste domingo no Allianz Parque. Foram apenas três dias de trabalho, mas o comandante já identificou que o moral dos jogadores está bem comprometido pela sequência negativa de resultados. Ele admite que terá de trabalhar em cima do emocional para a reação ser rápido, dado que o duelo contra o Flamengo pela semifinal da Copa do Brasil já é na próxima quarta-feira.

“Lógico que as derrotas interferem na confiança, é um trabalho do treinador de reverter. Conversamos sobre isso, tem hora que tem de atuar. Vamos levantar essa auto-estima, principalmente quando sofre o gol, não tem poder de reação, porque a mochila está cheia. Temos de reverter o quanto antes. Já teve troca de treinador, quem saiu não volta, já teve mudanças. Não podemos nos apegar a isso. Os responsáveis somos nós”, analisou o treinador após a derrota por 1 a 0.

Jair falou especificamente de um jogador, o lateral-direito Mantuan, de 21 anos. Pouco antes do gol do Palmeiras, ele fez sinal para o banco pedindo substituição, mas não houve clareza no pedido. Pouco depois, com ele em campo, o rival abriu o placar. O técnico considera que o lateral tem de aprender com a situação.

“Foi um lance meio complicado. Ele pede, mas continua normal, correndo. Não digo que faltou experiência, mas talvez faltou outra atitude. Não falta de experiência, mas era só fazer o sinal. Ficou a dúvida. Quando já estou chamando o Clayson, a gente sofre o gol. Quase não vi o gol. Palmeiras estava explorando muito bem o corredor, a bola longa. E acabou tomando o gol assim, cruzamento muito longo. Um aprendizado para ele, com certeza ele é jovem, e não deve repetir essa situação”, declarou.

O treinador teve dois treinos antes do jogo e decidiu por manter a escalação que vinha jogando. Agora, terá só mais dois dias para preparar o time que encara o Flamengo. A reapresentação é nesta segunda à tarde.

Rodrigo Leitão
Editor-Chefe do site
Mais publicações

Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide Slide

Mais populares

Comentários recentes