Coluna Pelo Estado – Abertura integral da divisa Brasil-Argentina depende do ministério da Saúde

Foto Markito/Santur

Na entrevista exclusiva que deu à coluna Pelo Estado publicada no fim de semana, o presidente da Santur, a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina, Renê Meneses, deixou claro que a expectativa para este Verão é da chegada de turistas que moram perto de SC. Com o dólar em alta e as passagens aéreas caras, o fluxo via terrestre será intenso, sobretudo depois do Natal.

A Santur realiza trabalho forte junto aos estados vizinhos e até mesmo a São Paulo e a Minas Gerais; e também projeta receber muitos argentinos que chegarão via terrestre. Por isso, encaminhou carta para a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e para o gabinete da Casa Civil, em Brasília, solicitando a abertura integral da divisa entre Brasil e Argentina, mais especificamente no município catarinense de Dionísio Cerqueira. O documento enviado do gabinete da Santur teve como endereço a gerência Geral de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegários da Anvisa, que irá apresentar a carta para o Ministério da Saúde como a recomendação de um cenário positivo que Santa Catarina atravessa. A partir daí, o gabinete da Casa Civil irá avaliar a solicitação da Santur. Conforme o último mapa da Matriz de Risco Potencial publicado no fim de semana , a região da fronteira estava em risco moderado para a transmissão da doença, o melhor desde o início da pandemia.

Nesta terça-feira (23) houve uma primeira reunião entre o senador Jorginho Mello, pré-candidato ao governo pelo PL em 2022, com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, quando foi informado de que uma portaria do governo federal está pronta para alterar as regras e liberar a divisa. A fronteira da Argentina com o Brasil, no Oeste de Santa Catarina, foi reaberta para circulação de moradores das chamadas ‘cidades gêmeas’ no final de outubro. No entanto, as regras diferentes para a entrada e a saída fazem com que turistas brasileiros e argentinos ainda não possam atravessar a fronteira terrestre em Dionísio Cerqueira.

MPSC na Alesc

O Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público de SC, Fernando da Silva Comin, usou a tribuna da Alesc nesta quarta-feira (24) para apresentar um balanço das atividades do órgão durante 2021, sob o contexto da pandemia. Comin lembrou que mais de 4 mil processos foram abertos durante os meses de combate ao coronavírus; destacou a atuação presente em defesa do cidadão catarinense e exaltou a transparência nas ações do MPSC. Além disso, falou sobre a busca ativa de alunos da rede estadual de ensino e da ajuda ao combate aos crimes ambientais. Por fim, ele apresentou a Catarina, um robô criado para estreitar a relação do MPSC com a sociedade, via site do órgão.

Pezinho

“Queremos garantir que nenhuma criança desenvolva uma sequela grave por negligência para o início do tratamento.” A explicação é do deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB), autor do Projeto de Lei 111/2021, aprovado por unanimidade pelo plenário da Alesc. A proposta obriga laboratórios e o governo do Estado a realizarem a busca ativa dos recém-nascidos que tiveram alteração no teste de triagem neonatal, conhecido como teste do pezinho, para que o tratamento médico seja iniciado rapidamente. A matéria segue agora para sanção do governador.

Aresc

João Carlos Grando e Silvio Cesar dos Santos Rosa obtiveram aprovação da comissão especial composta para analisar a indicação deles à presidência e à Diretoria de Gás, Energia e Transporte da Aresc (Agência Reguladora de Serviços Públicos de SC), respectivamente. A reunião para arguição dos candidatos e apresentação do voto do relator, deputado Nazareno Martins (PSB), ocorreu nesta quarta-feira (24), no plenário da Alesc, sob a presidência do deputado Valdir Cobalchini (MDB). Os cargos são indicados pelo governador e submetidos ao parlamento.