Maio é o mês com maior número de óbitos por Covid-19 em Joaçaba

Arquivo/RD Comunicação

Quinze joaçabenses morreram entre os dias 3 e 31. Total de óbitos no município chega a 58. No Hust, já são 179 perdas desde o início da pandemia. 301 pessoas estão com o vírus ativo na cidade.

Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Entre os dias 3 e 31 de maio, 15 pessoas morreram no município de Joaçaba vítimas do novo coronavírus. A média é de um registro a cada dois dias ou a cada 52 horas (duas horas a menos que na semana passada). Até esta segunda-feira, dia 31, 301 joaçabenses estavam com vírus ativo e 5.518 já tinham contraído a infecção (18,6% da população), desde o início da  pandemia. A taxa de transmissão na cidade está em 1,8. Isso significa que 100 infectados podem contaminar outras 180 pessoas.

Os números da Secretaria de Saúde de Joaçaba revelam que, desde o dia 4 de maio até esta segunda-feira, 751 pessoas (ou 2,5% da população) contraíram a doença. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira, dia 31, 19 joaçabenses positivos para Covid-19 estavam internados no Hospital Universitário Santa Terezinha (Hust). Outros 195 eram considerados suspeitos e 768 pessoas estavam sendo monitoradas pela Secretaria de Saúde.

Cerca de 55% da população, ou 16.842 pessoas, já foram testadas no município e 11.324 foram descartadas ou apresentaram resultado negativo para coronavírus. Já em relação à vacinação, o município já vacinou 13.886 pessoas, no total de primeira e segunda doses, o que representa 45,7% dos habitantes.

HUST
De acordo com os boletins epidemiológicos emitidos pelo Hospital Universitário Santa Terezinha (Hust), 7 pessoas vieram a óbito na Unidade de Terapia Intensiva, o que dá uma média de um óbito por dia. Somente no domingo, dia 30, foram três. A taxa de letalidade da  covid-19 no Hust é elevadíssima, já que 23,4% dos internados na UTI do hospital faleceram desde o início da pandemia. Isso dá uma média de uma morte a cada 48 horas, equivalente a uma taxa fatal de 2,3%.

Até esta segunda-feira, dia 31, 768 pessoas de vários municípios da região estiveram internadas na UTI do Hust. Somente nesta segunda, 17 pessoas foram atendidas diretamente no hospital, sem passar pela triagem municipal e, desde o início da pandemia, 3.625 pessoa passaram por lá com suspeita de covid-19.

A UTI do Hust continua com os 15 leitos ocupados ou 100% de sua capacidade comprometida. Até esta segunda-feira, 13 pessoas (87%) estavam na Enfermaria Covid, sendo que 4 delas aguardavam vaga na UTI.

HERVAL D’OESTE
Em Herval D’Oeste, o número de casos ativos (106) de covid-19 representa praticamente um terço dos números de Joaçaba (301). No município vizinho, até esta segunda-feira, dia 31, o número de óbitos chegou a 50 registros.

De acordo com o mais recente boletim epidemiólogico expedido pela Secretaria de Saúde de Herval D’Oeste, 4.034 pessoas já contraíram o vírus na cidade, desde o início da pandemia. Isso representa  17,75% da população (22.714 habitantes segundo o Censu IBGE de 2020).

Neste momento, 18 hervalenses estão internados, entre eles o prefeito Mauro Martini, que já respira sem aparelhos, mas ainda está sob observação na UTI do Hust. Outras 178 pessoas estão sob monitoramento com suspeita de portarem a covid-19.

Herval D’Oeste já vacinou 32,6% da população (7.420 doses de primeira e segunda aplicação). O município já testou 16.091 habitantes (70,8% da população) e conta com 80 pessoas aguardando resultado do exame PCR para saberem se estão ou não com covid-19.

 

CONFIRA O NÚMERO DE MORTES EM JOAÇABA:

Julho (2020) – 2 óbitos
Agosto (2020) – 5 óbitos
Setembro (2020) – 2 óbitos
Outubro (2020) – 0 óbitos
Novembro (2020) – 0 óbitos
Dezembro (2020) – 5 óbitos
Janeiro (2021) – 4 óbitos
Fevereiro (2021) – 1 óbitos
Março (2021) – 13 óbitos
Abril (2021) – 11 óbitos
Maio (2021) – 15 óbitos

Fonte: Secretaria de Saúde de Joaçaba