Covid já atinge mais as pessoas entre 30 e 50 anos na região

Números preocupam a Secretaria Estadual de Saúde e o prefeito interino de Herval D’Oeste, Jair da Rosa. Um grupo de ação para intensificar o combate ao avanço da pandemia deve ser formado esta semana com representantes de Joaçaba, Herval e Luzerna.

Rodrigo Leitão
jornalismo@raízesdiario.com.br

Informações não confirmadas de dentro do Hospital Universitário Santa Teresinha (Hust) dão conta de que o paciente mais velho, internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) tem apenas 51 anos. Este fato coincide com a preocupação do secretário de Saúde do estado, André Mota Ribeiro e com o desconforto do prefeito interino de Herval D’Oeste, Jair da Rosa (PL). Segundo eles, a pandemia está atingindo, em seu maior alvo, a população mais jovem e isto mostra que a imunização dos idosos está surtindo efeito no estado mas que, por outro lado, os mais jovens não estão tomando os cuidados adequados.

O Hust não confirma a faixa etária dos internos na UTI, baseando-se no princípio de que informações pessoais dos pacientes não podem ser divulgadas. Procurada pela reportagem do RD, a Assessoria de Imprensa do hospital disse que desconhece o fato e que só tem acesso às informações repassadas nos Boletins Epidemiológicos diários, já com os números consolidados.

Com a internação e consequente intubação do prefeito de Herval D’Oeste, Mauro Martini (PP), na semana passada, o vice, Jair da Rosa (PL), que assumiu interinamente a prefeitura, veio a público mostrar sua grande preocupação com o avanço da covid-19 na região, principalmente em Herval D’Oeste, Joaçaba e Luzerna.

Segundo Jair da Rosa, é preciso frear o avanço da pandemia. Para isso, ele convocou uma reunião para elaborar um plano de ação conjunta e com urgência por meio das prefeituras de Joaçaba, Herval e Luzerna. De acordo com os números apresentados pelo prefeito interino de Herval, não existe mais UTI disponível na região e quem precisar ser intubado terá de ser levado para Chapecó ou Litoral, caso por lá haja leitos disponíveis.

“É preciso tomar alguma atitude, já que os casos de Covid-19 aumentaram consideravelmente na região e não há leitos de UTI disponíveis nas proximidades, apenas no litoral do estado”, alerta o prefeito interino de Herval D’Oeste. De acordo com os boletins epidemiológicos divulgados na semana passada pelas três prefeituras, Joaçaba, Herval D’Oeste e Luzerna somam, juntas, nesta segunda-feira, 111 mortos por covid-19 em oito meses. Uma estatística que revela 13,8 óbitos mensais ou uma perda a cada 2 dias ou 50 horas.