Com recursos de R$ 100 milhões, Altair Silva lidera frente de combate à estiagem

Foto Divulgação

O secretário estadual da Agricultura, Altair Silva, está à frente de ações de curto e médio prazo para combater a estiagem que historicamente assola Santa Catarina. Para isso, conta com recursos de R$ 100 milhões que, após a tramitação de um projeto de lei e de uma PEC na Assembleia Legislativa, serão liberados aos municípios para auxiliar os produtores rurais.

Em conjunto com o governador Carlos Moisés e com a bancada do Oeste da Alesc, ficou definida na semana que passou uma linha conjunta de atuação para auxílio imediato e também ações de médio e longo prazo.

O projeto de lei que destina R$ 100 milhões para enfrentar a falta de chuvas precisa do aval da Alesc para se tornar um programa efetivo. Junto com uma Proposta de Emenda Constitucional que tem a intenção de agilizar a chegada dos recursos ao agricultor afetado, a secretaria da Agricultura poderá tomar ações efetivas que já no próximo semestre vão evitar o cenário apreensivo ocorrido no mesmo período do ano passado.

“Teremos uma atuação conjunta envolvendo prefeituras, entidades, parlamento e o governo estadual”, explica Altair.

Em outra frente, o governo do Estado já está investindo R$ 243,5 milhões em ações de planejamento hídrico. As medidas incluem instalação de reservatórios, implantação de novas redes e adutoras para reforço de abastecimento, em especial de áreas periféricas ou rurais, além de linhas de crédito e fomento para auxiliar agricultores a enfrentar o período. Mais de 74,1 mil famílias de produtores rurais e 76 municípios estão sendo atendidos pelas ações.

Altair Silva lembra também que, no longo prazo, está previsto o investimento de R$ 1,7 bilhão para ampliar a infraestrutura hídrica e preservar mananciais. Entre os programas de apoio, há linhas de crédito especiais para construção de sistemas de captação, armazenagem e distribuição de água.

“Com a atuação conjunta do Executivo, do Legislativo e do setor produtivo, vamos construir uma solução perene para a estiagem em Santa Catarina. Não tenho dúvidas de que esse legado será uma das marcas da nossa gestão”, completa o secretário.