Governador deve aprovar compra de vacina pela iniciativa privada

Foto Arquivo/Secom

Projeto foi aprovado pela Alesc e agora está nas mãos de Carlos Moisés a liberação para Laboratórios e grandes empreesas adquirirem lotes para imunizar trabalhadores e associados a planos de saúde.

Deputados catarinenses aprovaram nesta quarta-feira, dia 19, por maioria de votos, um projeto de lei que permite a compra de vacinas contra a Covid-19 pela iniciativa privada em Santa Catarina. O texto, de autoria do deputado Valdir Cobalchini (MDB), agora segue para a votação da redação final antes de ser encaminhada para análise do governador que, segundo fontes que frenquentam a Casa d’Agronômica.

Conforme o texto, pessoas jurídicas de direito privado poderão comprar as vacinas, desde que sejam autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e tenham, no mínimo, 50% de eficácia. Além disso, as empresas, para aplicar os imunizantes, deverão obedecer ao Plano Nacional de Imunização estabelecido pelo Ministério da Saúde e doar 50% das doses compradas para o Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta recebeu os votos contrários dos deputados Bruno Souza (Novo) e Jessé Lopes (PSL).