Suspeito do ataque a creche de Saudades dá o primeiro depoimento

Foto Divulgação

Polícia não deu detalhes sobre a conversa de uma hora com o jovem Fabiano Kipper Mai, de 18 anos. Equipamentos eletrônicos encontrados na casa dele ainda estão sendo periciados.

t

Fabiano Kipper Mai (foto), o jovem de 18 anos suspeito de ser o autor do ataque a creche em Saudades, no Oeste Catarinense, foi ouvido pela primeira vez pela polícia nesta segunda-feira (10). O suspeito está internado no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, na mesma região.

Segundo a polícia, o jovem aceitou prestar algumas informações sobre o crime e o depoimento durou cerca de uma hora. Mais detalhes sobre a conversa não foram divulgados, segundo os agentes, para não atrapalhar as investigações.

O delegado responsável, Jerônimo Marçal, e o delegado regional, Ricardo Casagrande, estiveram no hospital e conduziram o depoimento. Segundo eles, uma conversa com a imprensa será realizada ainda nesta semana para a divulgação do que se sabe sobre o crime até o momento.

Novas diligências ainda estão programadas para ocorrer durante a semana.

O suspeito do ataque ainda deve ouvido mais uma vez pelos policiais, depois que receber alta. O quadro de saúde dele é estável, mas ainda não há previsão de quando ele deve sair do hospital, segundo a unidade.

INVESTIGAÇÃO

A Polícia Civil está analisando dois computadores e um pen drive encontrados na casa do homem apontado como autor do ataque. A autorização para investigar os dispositivos foi obtida pela Justiça. Estão sendo investigados e-mails, mensagens trocadas e outras interações que o jovem possa ter feito em redes sociais e fóruns. A Polícia confirmou o indiciamento do autor por cinco homicídios triplamente qualificados, além de uma tentativa de homicídio contra a criança ferida.

Na última quarta-feira a Justiça negou o pedido de exame de sanidade mental do autor. O motivo da negativa foi o atual estado de saúde do agressor. Após manifestação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça catarinense decretou a conversão da prisão flagrante em preventiva.

Foto: Alcebíades Santos/HC

FESTA NA ALTA HOSPITALAR
Um menino de 1 ano e 8 meses foi ferido, mas sobreviveu e saiu do hospital no domingo (9). O jovem responsável pelo ataque feriu o próprio corpo após o crime e, por isso, foi hospitalizado.

Na saída do hospital, a criança e a família receberam uma homenagem do corpo clínico.

Balões, músicas e um certificado de “super herói” aguardavam pelo bebê no corredor de saída do Hospital da Criança de Chapecó, no Oeste Catarinense. O momento foi registrado pelo próprio centro médico. O menino saiu no colo dos pais.

Nas redes sociais, Adriana Martins, que é mãe do bebê, agradeceu por ter recebido o filho de volta com vida.

“Dia das mães. Dia mais feliz da minha vida. Nasceu pela segunda vez, foi um milagre. Deus o protegeu e devolveu com vida e hoje tenho em meus braços o presente que dinheiro nenhum pode pagar. A palavra é gratidão hoje e sempre é agradecer, agradecer e agradecer a Deus e a todos que não mediram esforços para salva-lo”, escreveu.

Com informações do G1 SC e Correio Braziliense