Sopelsa apela para que governo federal reveja cortes no orçamento para infraestrutura de SC

Foto Divulgação

O deputado Moacir Sopelsa (MDB), apresentou Moção de Apelo ao Excelentíssimo Senhor Presidente da República, aos ministros da Economia e da Infraestrutura, aos Presidentes do Senado e Câmara dos Deputados e aos integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense no Congresso Nacional por atenção ao corte no orçamento 2021 da infraestrutura viária federal no Estado de Santa Catarina em especial nas obras em andamento das rodovias BR-470 e BR-163. O documento está assinado por todos os deputados da bancada do MDB e está aberto para que os demais parlamentes subscrevam. Segundo o parlamentar “Santa Catarina está perdendo competitividade, nos nossos negócios, na economia, por falta de investimentos em infraestrutura. O agronegócio que é o carro-chefe das exportações e da economia do estado perde competitividade a cada dia.”

Sopelsa destaca que em 2017 a BR-470 foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal. Muito antes já se falava em duplicação. “Há pouco tempo, aqui na Alesc, o deputado Jerry, que é do Vale do Itajaí, lembrou que ele ainda era menino quando passava no trecho de Fusquinha com seu pai, e o pai do Jerry já comentava que a duplicação estava para sair.”

O corte orçamentário, deixou para 2021 somente R$ 136 milhões de recursos federais para a execução de obras de infraestrutura em Santa Catarina. De 271 milhões para 136 milhões. Para a BR-470, a verba baixou de R$ 112 milhões para R$ 56 milhões. Na BR-280, que praticamente iniciaria as obras de duplicação do acesso para o porto de São Francisco do Sul, a tesoura fez baixar a verba de R$ 105 milhões para R$ 44 milhões. Na BR-285, na Serra da Rocinha, dos R$ 20 milhões de reais inicialmente previstos, a cota foi a zero. Na BR-163, no Oeste, onde o ministro Tarcísio de Freitas entregou ordem de serviço em março, o recurso também caiu pela metade, de R$ 27 milhões para R$ 13 milhões. “Santa Catarina é o quarto estado que menos recebe recursos do governo federal, em contrapartida do que arrecada. Diante disso, estamos apresentando está moção na tentativa de sensibilizar o governo federal para que reveja estes cortes. Não é de hoje que o governo federal faz pouco caso com Santa Catarina. E não é este governo são todos os governos”, finaliza Sopelsa.