Maioria das vítimas da pandemia em Joaçaba é de homens

Fotos: Divulgção

Eles representam 67% dos óbitos registrados no município desde julho de 2020. Mulheres respondem por 33%, com 14 mortes. A maior parte dos casos são de pessoas acima de 71 anos.

 Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Os homens formam o maior grupo de vítimas fatais da Covid-19 em Joaçaba. Desde o registro do primeiro óbito no município, em julho de 2020, 29 pacientes do sexo masculino perderam a vida em decorrência da pandemia de coronavírus. Isso corresponde a 67% do total de mortes, que nesta terça-feira, soma 43 pessoas. Entre as mulheres a incidência é menor, 14 vítimas ou 33%.

Essas informações foram obtidas com exclusividade pelo RD Comunicação, a partir de um estudo que vem sendo elaborado pela Secretaria de Saúde de Joaçaba, segundo o secretário Valmor Reisdorfer (foto), para mapear a situação da Covid-19 no município. De acordo com o levantamento, a maior parte das vítimas tinha acima de 71 anos de idade.

Pelos dados oficiais da Secretaria, o mês de maior letalidade em Joaçaba foi março de 2021, com 13 óbitos. Na sequência vem abril deste ano, com 11 mortes.

Cerca de 46,5% das mortes, um total de 20 casos,  ocorreram com pacientes de idade entre 50 e 70 anos.

NÚMEROS
Os números da Secretaria de Saúde de Joaçaba revelam que, desde o início da pandemia, 4.767 pessoas (ou 15,6% da população) contraíram a doença. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na tarde desta terça-feira, dia 4, 225 joaçabenses estavam positivos para Covid-19. Destes, 23 estavam internados no Hospital Universitário Santa Teresinha (Hust). Outros 138 eram considerados suspeitos e 581 pessoas estavam sendo monitoradas pela Secretaria de Saúde.

Metade da população, ou 15.424 pessoas, já foram testadas no município e 10.657 foram descartadas ou apresentaram resultado negativo para coronavírus. Já em relação à vacinação, o município já vacinou 10.991 pessoas, no total de primeira e segunda doses, o que representa 34% dos habitantes.

CONFIRA OS NÚMEROS

Julho (2020) – 2 óbitos

Agosto (2020) – 5 óbitos

Setembro (2020) – 2 óbitos

Outubro (2020) – 0 óbitos

Novembro (2020) – 0 óbitos

Dezembro (2020) – 5 óbitos

Janeiro (2021) – 4 óbitos

Fevereiro (2021) – 1 óbitos

Março (2021) – 13 óbitos

Abril (2021) – 11 óbitos

Maio (2021) – Nenhum óbito até o último dia 3