Roberto Carlos faz live em homenagem ao Dia das Mães, domingo, às 15h

Roberto Carlos e o maestro Eduardo Lages em um dos especiais de fim de ano do cantor na TV Globo — Foto: João Cotta/Globo

Roberto Carlos e o maestro Eduardo Lages em um dos especiais de fim de ano do cantor na TV Globo — Foto: João Cotta/Globo

Maestro, instrumentista, arranjador, regente, produtor musical e compositor, Eduardo Lages é uma referência na música brasileira – e, aos 73 anos, ainda encontra formas de se reinventar. Dos 55 anos de carreira, 42 são dedicados a uma parceria e amizade com Roberto Carlos, e é ao lado Rei que ele vive no próximo domingo, 10/5, mais um capítulo inédito em sua história. Acompanhados de outros quatro músicos, os dois fazem uma live às 15h, com transmissão na TV Globo, em homenagem ao Dia das Mães.

O isolamento social decorrente da pandemia do novo coronavírus tem feito muitos artistas recorrerem às transmissões online para manterem o contato com o público e, com eles, não foi diferente. Depois de um primeiro show em abril, no dia do aniversário de Roberto, eles se preparam para fazer uma nova live, no próximo fim de semana. Eduardo conta que essa é uma experiência que nunca imaginou viver, mesmo após tantos anos de carreira:

“É curioso, porque estou há 42 anos com ele e não passei por uma situação dessa, uma coisa tão inusitada que é o caso de fazer lives.”

Eduardo Lages em momentos de sua parceria de 42 anos com Roberto Carlos — Foto: Reprodução/Instagram

Eduardo Lages em momentos de sua parceria de 42 anos com Roberto Carlos — Foto: Reprodução/Instagram

Para quem está acostumado a fazer shows para grandes plateias, a sensação de não poder sentir o calor o público que está assistindo chega a gerar um certo desconforto. “Eu fico muito nervoso, é uma sensação muito estranha. Me sinto aflito quando faço, porque você olha para uma câmera pequena e vai tocando a música, imaginando que tem milhares de pessoas ouvindo e vendo, mas você não vê absolutamente nada. É bastante diferente do que estamos acostumados. Imagino que o Roberto deva sentir exatamente o mesmo”, diz o maestro.

Ao mesmo tempo, poder manter algum contato com o público em meio a esta quarentena tem sido um prazer. “Faz muito bem à gente. Por mais que estejamos no nosso ambiente, ficamos nervosos, porque queremos nos mostrar de alguma forma mais, queremos dar carinho para as pessoas. E esse carinho que estamos dando acaba sendo um carinho para conosco também. É uma sensação muito boa”.

Roberto Carlos faz sua primeira live com apenas dois músicos, o maestro Eduardo Lages e o tecladista tutuca — Foto: Globo

Roberto Carlos faz sua primeira live com apenas dois músicos, o maestro Eduardo Lages e o tecladista tutuca — Foto: Globo

Nos preparativos para o show do próximo domingo, Eduardo conta como surgiu a ideia de fazer uma nova apresentação. “Na vez passada, o Roberto fez a live só com dois músicos: eu e o Tutuca, que é o tecladista da banda dele. E foi muito bom, ele ficou muito feliz com o que fez e todos nós nos sentimos muito felizes, até que ele falou: ‘Quero fazer agora uma live para o Dia das Mães'”, diz.

O maestro aproveita para adiantar alguns detalhes do que vem por aí e matar a curiosidade dos fãs. Para começar, a banda terá uma estrutura mais completa – o que não quer dizer que os cuidados com o vírus diminuíram.

“Desta vez, vêm mais três músicos, seremos cinco no total. Vamos estar num estúdio grande, com um espaço bem amplo para manter a distância recomendada. Ensaiamos conforme da outra vez, com máscaras, todos protegidos. O Roberto tem um cuidado muito grande com isso, e faz muito bem. Temos que nos cuidar mesmo.”

Músicos protegidos com máscaras no ensaio para a primeira live de Roberto Carlos, no dia de seu aniversário — Foto: Reprodução/Instagram

Músicos protegidos com máscaras no ensaio para a primeira live de Roberto Carlos, no dia de seu aniversário — Foto: Reprodução/Instagram

Sobre o repertório, Eduardo conta que eles só costumam bater o martelo pouco antes da apresentação. “Da outra vez também foi meio em cima da hora que resolvemos o repertório, vamos experimentando certas coisas”, explica ele, adiantando duas canções que já estão definidas e prometem emocionar:

“Claro que, por ser Dia das Mães, o ponto alto vai ser ele cantando tanto ‘Lady Laura’ quanto a música ‘Nossa Senhora’. Acho que isso não vai faltar. A maior emoção dessa live vai ser o Roberto cantar essas duas músicas.”

Sem entregar muito, ele garante que público também pode esperar por algumas surpresas. “Vai haver uma ou outra música que a gente não esteja acostumado a cantar em nossos shows na estrada, que são tantos. Mudar alguma coisa, uma surpresinha. Nesta sexta-feira vamos sentar e todos vão dar palpites. Ele, principalmente, e nós, os músicos, vamos dar sugestões para tentar fazer com que seja da forma mais bonita”.

“É uma emoção muito grande. Nós todos ficamos muito emocionados na gravação do aniversário do Roberto e, agora, essa emoção só tende a aumentar. Estamos ali para dar o nosso amor, o nosso carinho.”

Além da parceria com Roberto Carlos, Eduardo Lages também tem feito suas próprias lives nas redes sociais — Foto: Artur Meninea/TV Globo

Além da parceria com Roberto Carlos, Eduardo Lages também tem feito suas próprias lives nas redes sociais — Foto: Artur Meninea/TV Globo

E quem ficar com saudades do maestro entre uma live e outra do Rei também pode conferir as transmissões que Eduardo tem conduzido de sua casa. Ele tomou gosto pela coisa e tem dividido com o público frequentemente um pouco do seu repertório. “Estou fazendo as minhas próprias lives. Claro que muito mais simples, eu sozinho, na minha casa, sentado no piano, contando um pouquinho da minha carreira. Mas, de qualquer forma, dando uma alegria, um pouco de música para os amigos, as amigas e as pessoas que gostam da gente”, diz ele, que tem divulgado a agenda em suas redes sociais.

Por ora, o maestro faz seu convite final para o show deste domingo ao lado de seu parceiro de tantos anos:

“É muito prazeroso isso, eu me sinto muito bem e tenho certeza que o Roberto também. Vai ser lindo, num domingo, Dia das Mães, à tarde. Tomara que muita gente assista. O repertório com certeza vai ter as músicas que o público gosta e mais alguma coisa, uma provável surpresa.”
Fonte Thaís Meinicke, Gshow – Rio de Janeiro/G1