PM e CDL orientam sobre uso de máscaras no comércio

Foto Divulgação/CDL Joaçaba

Os funcionários de empresas que trabalham com atendimento ao público e estão com a atividade permitida pelo Governo do Estado com regramento devem, obrigatoriamente, utilizar máscara de tecido. A medida consta em portaria publicada no dia 9 pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde que atua no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus em Santa Catarina.

A obrigação também se aplica aos motoristas de táxi ou transporte por aplicativo. Estes devem, além de usar máscara, manter as janelas do carro abertas, intensificar a limpeza do veículo e do sistema de ar condicionado e disponibilizar álcool 70% no interior do automóvel.

A portaria também traz recomendações para os cidadãos que precisam sair de casa. Entre elas está o uso de máscara no caso de necessidade de sair de casa, higienizar as mãos com álcool 70% sempre que possível, não tocar na máscara e não compartilhar uso de objetos como dispositivos eletrônicos e canetas.

Os estabelecimentos que atendem ao público poderão ser multados ou interditados pela vigilância sanitária, caso não cumpram a medida.

O alerta foi feito pelo Tenente-Coronel Valdeci, Comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar com sede em Herval d’Oeste. O comércio retomou o atendimento, mas os clientes precisam usar as máscaras para acessar os estabelecimentos. O comandante da PM explicou que na rua a PM não tem como aplicar penalidades a população, apenas orientar e pedir a colaboração esperando como resposta uma conscientização.

Dentro das lojas, os empresários precisam fazem cumprir a norma, caso contrário não podem funcionar. A obrigação é do estabelecimento que pode inclusive oferecer estas máscaras aos seus clientes.

A PM deverá intensificar a fiscalização para verificar a situação. “Se o proprietário quiser receber este cliente vai ter que exigir que ele esteja usando, a obrigação é do estabelecimento que todos estejam de máscaras e a PM agora vai intensificar neste sentido e se alguém for encontrado sem, poderemos chegar até a interdição”, alertou ele.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joaçaba, Célio Alves de Oliveira, explica que todos os associados da entidade foram orientados logo que o decreto exigindo uso da máscara foi publicado, junto com outras normas, como por exemplo a proibição do uso dos provadores. No entendimento dele, a população está aos poucos se adaptando ao uso. Ele destaca que muitos associados da CDL estão preparados, se for o caso, para fornecer aos clientes.

(fonte CDL Joaçaba)