Aniversários em tempos de coronavírus

Foto Arquivo Pessoal

por Johnny Dario Bortoluzzi, empresário lojista, ex-presidente da CDL Joaçaba SC, formado em Administração (ESAG) e Agronomia (UFSC).

No último dia 25 de março completei 60 anos. Depois de vários aniversários, como diz meu velho pai, “A gente já não fica mais na expectativa da chegada do dia”. Lembro que o último aniversário que fiquei ansioso para a chegada da data, foi o de 18 anos. Afinal, naquela época era o sonho de todo o jovem, atingir a maioridade para poder fazer a carteira de motorista e poder usar o carro do pai, com habilitação e sem riscos era o máximo; abria-se um novo mundo para nós jovens dos anos 70. Porém, depois de muitos anos, estava eu novamente ansioso pela chegada deste aniversário, pois como idoso, passarei a ter direito ao cartão para estacionamento em vagas preferenciais.

Havíamos programado uma comemoração dos 60 anos em família. A primeira ideia foi uma viagem à Orlando na Disney. Os quatro, minha esposa e os dois filhos concordaram, afinal iriam conhecer algo novo. O mais novo que tem 8 anos era o mais entusiasmado. Chegamos a providenciar os passaportes. Iríamos estar lá entre os dias 21 (aniversário do filho mais velho) e dia 25 de março. Imaginem a fria em que iríamos entrar. O projeto foi abortado devido à alta do preço do dólar.

Aí surgiu a ideia de um Cruzeiro. Como já havíamos feito um há alguns anos, e todos gostaram, partimos para o planejamento desta viagem que deveria ser durante os aniversários. Reservas agendadas, começam a aparecer na mídia os primeiros problemas com coronavírus em Cruzeiros. Navios parados na Europa e no Japão, turistas como prisioneiros em suas cabines. Opa! Acendeu a luz amarela, suspendi as reservas.

Aí chega o coronavírus no Brasil. Isolamento em Santa Catarina a partir do dia 18 de março, 7 dias depois, mais 7. Resultado aniversários com a família em casa isolados. O bolo?! A confeiteira não estava trabalhando, teve que ser um bolinho de supermercado com uma vela daquelas que a gente leva no cemitério (Huuuu!). Presente o correio, que já foi bem melhor, ainda não entregou. Porém havia encomendado um garrafão de vinho branco ao meu amigo José, que sabendo do meu drama deu-me como presente de aniversário. Detalhe o nome da variedade da uva: CASCADURA.  Combinando com o aniversário em tempos de coronavírus.

Mas não há de ser nada, fiz um pedido ao apagar a funestra vela do bolo, pedi por outro aniversário de 60 anos, afinal esse não valeu. Vou fazer uma baita festa! Vocês já estão todos convidados para 25 de março de 2080.