CISTT divulga nota sobre a suspensão das atividades do Abril Verde 2020

A Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CISTT) de Joaçaba, por meio de seu coordenador Edson Paulo Damin e da coordenadora das Atividades do Abril Verde, Marisa Magali Maieski Wames, divulga nota a respeito da suspensão das atividades alusivas ao mês dedicado à Saúde e Segurança do Trabalhador, por conta da Pandemia do Coronavírus (Covid-19).

Confira na íntegra:

“Iniciamos o mês de abril o “Abril Verde”, mês dedicado à saúde e segurança dos trabalhadores. Não podemos esquecer de mencionar esse mês e sua importância justamente neste momento em que a sociedade mundial, formada majoritariamente por trabalhadores sofre mais um importante ataque a sua saúde e segurança. Somam-se as doenças e acidentes de trabalho a pandemia do COVID 19.

A coordenação da CISTT – Comissão Intersetorial em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora juntamente com a coordenação do Abril Verde estava trabalhando intensamente na preparação de diversas atividades para este mês, sempre buscando incentivar trabalhadores e empregadores nos cuidados necessários a saúde e segurança.

Lamentavelmente diante desta pandemia que se instalou no Brasil e no mundo, ficamos impedidos de levar estas nossas atividades em campo, assim como todos os eventos que tiveram que aguardar para um momento seguro, no futuro. Com o risco que muitos trabalhadores e trabalhadoras correm de serem atingidos por esta nova doença que se apresenta, chamada de Corona vírus ou Covid19, são necessários novos cuidados, novos protocolos para garantir a segurança daqueles que seguem trabalhando, e são muitos.

Trabalhadores da saúde, da alimentação, caminhoneiros, dos abastecimentos de combustível, gás, enfim, de todas as atividades essenciais seguem na ativa e são preciosos. Precisam ser protegidos e cuidados, precisam de acesso aos EPIs que este momento exige.

Preocupação redobrada também com aqueles trabalhadores informais, que não possuem vínculo empregatício e não conseguem mais trabalhar e que estão dependendo de auxílio financeiro do governo federal através da renda mínima já aprovada pelo congresso nacional. Até o momento da edição desta nota, a referida renda mínima não havia recebido a sanção presidencial o que atrasará ainda mais o ingresso a esse direito. Esse auxílio emergencial significa o acesso ao alimento para todas essas categorias extremamente vulneráveis neste momento de pandemia, que não podem mais esperar e que devem permanecer em isolamento social.

Nosso papel está voltado ao interesse da classe trabalhadora, que é a engrenagem principal da produtividade econômica de nosso país, e nesse momento em que muitas vozes ecoam sobre o colapso econômico que as empresas irão enfrentar, nós lembramos do que é essencial: a vida humana, algo imensurável de valor. Se esta classe estiver saudável, e principalmente viva, poderá em pouco tempo recuperar e restaurar a economia de todas as empresas, do país e do mundo. Diante deste cenário queremos deixar claro que as coordenações em conjunto, mesmo não podendo neste momento fazer algo mais direto e no contato com esta classe trabalhadora, jamais deixará de realizar toda e qualquer luta e embate para que estes indivíduos, os principais atores neste contexto tenham sempre a representação e lutas necessárias nas medidas de proteção e segurança para as suas sobrevivências. Precisamos sim valorizar o ser humano, valorizar a vida, a dignidade humana, algo a muito tempo deixado de lado, esquecido”.