MEI: Sebrae e Sicredi liberam financiamento de até R$ 10 mil

Com taxas de juros de apenas 0,39% ao mês, programa ainda oferece a possibilidade de parcelamento do valor em até 36 vezes.

Microempreendedores individuais ou MEIs podem alavancar seus negócios por meio do Programa Acelera MEI, que disponibiliza financiamentos de baixo custos e com maior tempo para pagar. A oportunidade surge da parceria entre o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi).

As quantias dos empréstimos variam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil. O intuito da ação é o de movimentar o setor de investimentos e aumentar o capital de giro das microempresas.

Com taxas de juros de apenas 0,39% ao mês, o programa ainda oferece a possibilidade de parcelamento do valor em até 36 vezes, a depender da capacidade de pagamento do empreendedor.

Funcionamento

O Acelera MEI é um programa voltado para os microempresários do estado do Pará, com iniciativa do Sebrae-PA e Sicredi Norte. O projeto tem como principal finalidade gerar a qualificação técnica para o crescimento do negócio.

São quatro as bases que sustentam o projeto: formalização, qualificação, crédito e mercado. Confira a seguir detalhes de cada uma delas:

Formalização: consiste na obtenção do CNPJ da microempresa, que permitirá a adesão ao programa;

Qualificação: corresponde aos cursos de capacitação essenciais para o crescimento do negócio recém criado. Após sua conclusão, em um total de 12 horas de atividade, os MEIs recebem um modelo de documento para detalhar as razões de aplicação da quantia a ser recebida com o financiamento. Para essa etapa, há o apoio de um analista Sebrae;

Crédito: com o plano de aplicação e declaração devidamente preenchidos, o microempreendedor pode enviar a solicitação de crédito junto ao Sicredi;

Mercado: ao ser inscrito no programa, o MEI tem acesso a diversos produtos, eventos e serviços oferecidos pelo Sebrae.

Como se inscrever?

A participação no programa é feita mediante participação no curso de 12 horas promovido pelo Sebrae. Concluídas as aulas, o microempreendedor deve, com a ajuda de um analista do instituto, preencher uma declaração com um plano de aplicação do dinheiro solicitado para seu negócio.

Outras exigências de adesão incluem histórico de bom pagador, ou seja, não pode haver restrições no CPF do solicitante e associação obrigatória junto ao Sicredi, com custo de R$ 500,00 que podem ser parcelados em até 20 vezes.

Saiba mais

Ficou interessado (a)? Então, acesse o site do Sebrae pela internet ou se preferir, ligue para a Central de Atendimento da instituição pelo número 0800 570 0800.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *