Artigo – Joaçaba: Terra de oportunidades, por Aristides Cimadon

Foto Divulgação

por Aristides Cimadon, Reitor da Unoesc

Joaçaba comemora, neste agosto de 2019, seus 102 anos. A história de Joaçaba tem demonstrado que sua gente e seus líderes, desde 1917, sobretudo aqueles que protagonizaram a sua emancipação, certamente não imaginavam que esta bela cidade, encravada entre os morros do Rio do Peixe, pudesse ser uma das mais lindas cidades do Estado de Santa Catarina e das melhores do Brasil em qualidade de vida.

Joaçaba bem espelha o que diz a parte final de seu hino:

O meu nome é Joaçaba
Sou alegre e hospitaleira
Tenho amor que não se acaba
Desta terra brasileira.
A quem vir morar comigo
Dou carinho e dou abrigo.

Muitos que aqui aportaram, como eu, construíram suas casas, suas famílias, tiveram filhos e se apaixonaram pela cidade, fazendo dela sua morada definitiva. Quantos dos meus amigos para cá vieram e ficaram, sejam professores, médicos, advogados, enfermeiros, sejam cidadãos trabalhadores de tantos locais. Aqui foram abraçados e abraçaram a construção de uma cidade de muitas oportunidades.

Joaçaba, apesar de pequena em número de habitantes, é polo irradiador do Vale do Rio do Peixe. Ela concentra a pujança de uma riqueza econômica cultural com destaque no Estado. Possui uma das melhores rendas per capita do País e se sobressai entre as melhores cidades em qualidade de vida. Há muito por fazer ainda, sobretudo quanto à melhoria das suas ruas e calçadas, ao embelezamento dos seus acessos, à qualidade dos seus espaços esportivos, à necessidade de perimetrais em seu entorno, ao aeroporto e, quiçá, a mais uma ponte. Mas orgulha pela qualidade do seu Teatro e da sua Universidade – que desponta como uma das melhores do Estado e oportuniza a formação dos mais variados tipos de profissionais com alta qualificação –, dos seus meios de comunicação, da diversidade do setor produtivo e, sobretudo, de sua gente hospitaleira, acolhedora e bondosa.

Joaçaba, tão pequena em tamanho, apresenta-se audaciosa e gigante em seu desempenho econômico, social e, sobretudo, educacional. Para aqui correm aqueles que desejam resolver seus problemas de saúde, pois ela se configura como um excelente centro médico, onde despontam especialidades diversas e o Hospital Universitário Santa Terezinha, que atende a população regional de mais de 50 municípios. Aqui chegam estudantes dos vários cantos do País, que buscam sua formação profissional na Unoesc ou formação técnica no Senai. Além disso, é comum encontrarmos pelas ruas ex-atletas que aqui vieram e permaneceram, enraizando neste local suas famílias.

Por ocasião da passagem de seu centenário, presenciei, na Câmara de Vereadores, um dos mais lindos discursos pronunciados pelo Professor Doutor José Isaac Pilati sobre Joaçaba. Dizia ele, na ocasião: Disse Aristóteles que a polis deveria ter, idealmente, o tamanho que se aviste de uma vez só, do alto de uma colina. Joaçaba é assim. E os romanos ensinaram que é na urbe, na esfera local que se pratica a democracia como participação de todos: na dimensão de populus, ou seja, de um povo com as suas autoridades, dignas autoridades e soberano povo; dono do seu destino dentro do espaço pactuado com os deuses, como ensinaram os etruscos; pois eram assim as cidades antigas. Joaçaba é assim e assim será o próximo século com certeza.

Mais ainda, Joaçaba, ao longo dos seus 102 anos, não foi uma cidade egoísta. Ao contrário, permitiu que do seu território outros municípios e cidades surgissem, dela se desmembrando. Assim foi com Herval d´Oeste, Luzerna, Lacerdópolis, Catanduvas e outras que fazem aceno todos os dias. Sabia que seu compromisso de liderança política continuaria, apesar dos desmembramentos. O Município de Joaçaba, quando criado, possuía 7.680 km², hoje tem apenas 242,11 km², porém ainda assim lidera o desenvolvimento do Vale do Rio do Peixe. A determinação para o trabalho, aliada à mescla de pessoas de diferentes nacionalidades, reuniu distintos costumes, tradições e peculiaridades que fazem de Joaçaba uma cidade diferenciada.

Joaçaba também foi berço de grandes empreendimentos e empreendedores. Foi por aqui que iniciaram grandes empresas, como Sadia, Perdigão e outras tantas. Agora desponta, como perspectivas de futuro, o Centro de Inovação, cujo prédio está por ser concluído, e dele, com certeza, surgirão inúmeras oportunidades de desenvolvimento regional.

Com suas mais de 95 indústrias e mais de 700 estabelecimentos comerciais, inúmeros prestadores de serviços e profissionais liberais dos mais variados ramos, Joaçaba tem uma exuberante atividade econômica propulsora de riqueza. Evidentemente, a crise econômica, ética e política que vem assolando o Brasil nos últimos anos tem também atingido Joaçaba. Porém, apesar da crise, observa-se que as oportunidades estão acontecendo e deverão acontecer ainda mais, sobretudo na área dos serviços. Estamos esperançosos com a ativação e ampliação do aeroporto, com a instalação da radioterapia e de outras especialidades médicas. Além delas, o desenvolvimento do parque de inovação tecnológica permitirá a Joaçaba crescer, desenvolver-se mais e dar aos seus cidadãos ainda melhor qualidade de vida.

É isso que esperamos. Parabéns Joaçaba e vida longa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *