Cante com a Unidos do Herval

TRIBAL

Composição: Panela – Alex de Souza

Olha eu sou da pele negra
Sinta a magia, do meu ritual
Meu atabaque vibra e contagia
Eu sou da tribo da Unidos do Herval (bis)

Do barro moldado, fui gerado
Terra, fogo, água e ar,
Num brado de guerra empunhei o machado
Orun abençoou
Serpente sagrada me iluminou (Oxumaré)
Mergulhei nas águas de Ya (Mãe Aioká)

Saravá, Saravá, me mostre o caminho do mar 2x

No clamor do tambor, no clamor do tambor,
O canto e a dança, é a fé do povo tribal,
No cativeiro fui negro guerreiro
Avenida e no terreiro, eu sou imortal (bis)

Negro, reúna os teus ancestrais
Levante e rompa o grilhão,
Ecoe os tambores dos teus rituais
Em romaria e louvação,
A minha cor pede passagem,
Meu canto e de alegria e não de mágoa,
Salve o rei da malandragem,
A minha Águia voa até debaixo d’água

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *