Vereador Luiz Vastres defende recuo nos limites de edificações para atrair novos investidores a Joaçaba  

Medida serviria para alavancar investimentos no município. Empreendedores reclamam que regra atual dificulta abertura de novos negócios

Da Redação

Muitas são as reclamações de que o atual Plano Diretor dificulta a abertura de novos empreendimentos e também de construções, em Joaçaba. A revisão do Plano Diretor está sendo muito aguardada, porém, empreendedores estão apreensivos.

O vereador Luiz Vastres, que já fez diversas observações em relação às mudanças que precisam ocorrer com a revisão do plano, propõe uma solução por meio do recuo dos limites de edificações.

Por Indicação, ele solicita à Comissão de Revisão do Plano Diretor da Prefeitura que se altere a Lei Complementar nº 137/2007 – Código de Zoneamento, estabelecendo o recuo mínimo de cinco metros entre o limite extremo da edificação e a divisão frontal, lateral e de fundo do imóvel, nas avenidas Santa Terezinha e Rua Caetano Natal Branco.

De acordo com o vereador Vastres, atualmente a Lei Complementar n. 137/2007, que trata do Plano Diretor e zoneamento do município define a distância mínima de dez metros entre o limite extremo da edificação e a divisão frontal, lateral e de fundo do imóvel.

“Em 2007 foi aprovado o recuo de 10 metros para estas duas vias. A medida acabou por inviabilizar muitos investimentos. Acredito que a mudança na legislação traria muitos benefícios”, justificou Vastres.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *