“O Carnaval de Joaçaba é o único, com essa dimensão, que ainda existe no Mundo”

ENTREVISTA / SERGIO GIACOMETTI – PRESIDENTE DA UNIDOS DE HERVAL

Claudia Mota e Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

A Unidos de Herval quer levar alegria para a avenida e aposta na recuperação de material para brilhar no Carnaval 2019. Com planos de retomar suas atividades no barracão, agora liberado para o uso social, a escola traz este ano o enredo Tribal. O tema foi proposto para que a Unidos reaproveitasse adereços, fantasias, carros alegóricos evitando gastar mais do que arrecadou de recursos. Com um orçamento de R$ 300 mil e uma dívida de R$ 100 herdada do desfile do ano passado, quando a crise afastou muitos investidores, mesmo com chancela da Lei Rouanet, a escola está empolgada para entrar na Avenida XV de Novembro, em Joaçaba, no sábado, dia 2 de março. Nessa entrevista exclusiva ao RD Comunicação, o presidente da Unidos de Herval, Sérgio Giacometti, fala do trabalho à frente da agremiação carnavalesca e de alguns planos para 2020. Confira a seguir!

REAPROVEITAMENTO
“Em outros anos nós fizemos Carnaval com mais recursos. Este ano está sendo o mais difícil. Então, quando decidimos fazer o enredo com o Tribal, pedi que fossem aproveitadas todas as peças e adereços de desfiles anteriores, o máximo possível, para que o Carnaval da Unidos de Herval se tornasse mais barato.”

DÍVIDA
“Ano passado fizemos um investimento muito alto e não conseguimos o retorno esperado dos investidores, por meio da Lei Rouanet. Então acabamos trazendo um prejuízo de R$ 100 mil para este ano. Por isso estamos trabalhando com maior criatividade, para evitar elevar o custo do desfile. Mas vai ficar lindo, maravilhoso. Essa é a fórmula, não tem magia. Não tem dinheiro!”

CUSTO
“Nosso custo hoje chega a R$ 300 mil. Isso porque estamos aproveitando tudo que é possível aqui no nosso barracão. Se a gente não tivesse esse material, no mínimo, a despesa seria de mais R$ 150 mil. Com essa estratégia, vamos conseguir pagar um pouco da nossa dívida.”

SACRIFÍCIO
“O Carnaval de Joaçaba é um Carnaval grande. Estamos reformulando custos e desfile para poder participar de forma bonita, ajudando a manter a grandiosidade do Carnaval de Joaçaba. Estamos entrando na avenida com enorme sacrifício, para não deixar de fazer.”

CARNAVAL DE RUA
“Não podemos deixar acabar essa festa, que uma produção cultural e que ainda mantem a tradição do desfile de rua. O Carnaval de Joaçaba é o único, com essa dimensão, que ainda existe no Mundo. Os outros são carnavais de arena, no caso sambódromos. O nosso não, é feito na rua.”

DESFILE DE UM DIA
“Eu já trabalhei na Liga, fui presidente da Liga. Na época, fizemos o desfile em duas noites, sábado e segunda, principalmente para atender o empresariado do setor de gastronomia, hotelaria, serviços extras, trabalhadores do comercio de apoio, lanches. A nova diretoria está apostando em uma noite só. Eu vejo que o nosso modelo foi o modelo que deu certo. Tanto que nós realizamos os melhores carnavais que Joaçaba já teve, que foi no período 2015/2016. Daquele jeito deu certo. Agora é uma aposta nova da nova diretoria e a gente tem que respeitar e torcer para dar certo. Mas acredito que para a parte de hotelaria vai deixar a desejar, porque o turista folião virá da sexta para o sábado e vai embora no domingo, já que não haverá obrigação de desfilar com todas as escolas na segunda-feira.”

FALTA DE APOIO DO MUNICÍPIO
“A prefeitura de Herval d’Oeste alega que o desfile é feito em Joaçaba, que não é feito aqui. Nós estamos com um projeto para obter esse apoio da prefeitura de Herval. E como seria isso? No ano que vem, a ideia é fazer um desfile em Joaçaba e um desfile em Herval d’Oeste. Aí faríamos a competição em Joaçaba, no sábado e domingo um desfile em Herval. Com a liberação do barracão, já fizemos nossa estratégia para 2019 e 2020. Assim vamos conseguir elaborar uma programação como havia antigamente, com shows e festas aqui em Herval.”

IMPORTÂNCIA CULTURAL
“Nosso intuito agora é fazer um desfile bacana. Queremos ir para a passarela e desfilar com alegria. Não estamos preocupados se vamos ficar em primeiro, segundo terceiro lugar. Nós queremos é dar a oportunidade para que as pessoas entendam a importância cultural do nosso Carnaval. Nosso Carnaval é bagunça, é cultura.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *