Paulo Bauer assume articulação do Planalto com o Senado


Ex-senador tucano não se reelegeu em 2018, mas será o escudeiro de Bolsonaro. Nomeação sela união do PSDB com o presidente

Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

A nomeação de Paulo Bauer (PSDB-SC) para a articulação política do Palácio do Planalto com o Senado tem dois indicadores importantes: o apoio dos tucanos às reformas e uma possível independência de Jair Bolsonaro em relação a Gustavo Bebiano, pivô de uma crise sem precedentes na história da Nova República, em início de governo. O senador Paulo Bauer (PSDB) foi nomeado nesta segunda-feira (18) para um cargo especial no governo federal. A intenção do presidente Jair Bolsonoro é usar a experiência do ex-senador catarinense nas negociações para aprovações das reformas no Senado Federal. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e informa que o cargo é de “secretário especial para o Senado Federal da Casa Civil da Presidência da República.”

A nomeação de Paulo Bauer reforça a presença de Santa Catarina em Brasília, para os próximos quatro anos. Além dele, o Planalto conta, inicialmente, com apoio dos demais três senadores: Jorginho Melo (PR), Esperidião Amim (PP) e Dário Berger (MDB). Depois do racha do MDB na eleição para a presidência do Senado, o partido tende a apoiar as reformas propostas por Bolsonaro. Mesmo independentes, como mostraram na eleição de Davi Alcolumbre (DEM) para a presidência do Senado, Jorginho Melo e Amim já demonstraram-se favoráveis à Reforma da Previdência e ao enxugamento da máquina pública. Tanto que devolveram o auxílio mudança de R$ 32 mil oferecido aos parlamentares que chegam ao Senado. “Não precisamos disso”, disse Jorginho Melo, na semana passada.

Vice-presidente nacional do PSDB, Paulo Bauer foi sondado ainda em janeiro. “Eu disse ao Onyx que não tenho nenhuma dificuldade, que quero que o governo dê certo e que ele pode contar comigo”, falou o ex-senador, à época.

O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) é da sexta-feira (15), mas com publicação nesta segunda-feira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *