Casa e Decor: IMPERMEABILIZAÇÃO sem quebrar o piso

 Tendêndencia moderna de conter infiltrações já está disponível em todo o País.

Como são áreas abertas, os terraços estão sujeitos à intempéries como chuva, vento, irradiação solar, e todos estes fenômenos podem ser nocivos à estrutura. Como a área está exposta, ela recebe de maneira direta a água da chuva, e deve estar preparada para isso.

O terraço é um espaço criado sobre a laje de cobertura da edificação. No momento da concepção do projeto, os arquitetos e engenheiros envolvidos devem dimensionar corretamente a laje para esse tipo de uso. Essa informação é bastante importante, pois há casos em que os usuários decidem incorporar um terraço em uma edificação que não foi previamente dimensionada para isso. Quando é o caso, é essencial os cuidados de um profissional para garantir a viabilidade, inspecionar e verificar se é possível fazer a intervenção sem que isso cause danos à estrutura do edifício.

No dimensionamento da laje devem ser levados em consideração os esforços solicitantes causados pelo terraço como piso, contrapiso, móveis, elementos de decoração, tráfego de pessoas, eletrodomésticos. E durante a execução é preciso se atentar para a impermeabilização da área.

Como se trata de uma área de cobertura, as falhas na impermeabilização permitem a água se infiltre e isso pode comprometer a laje.

IMPORTÂNCIA
As sacadas e varandas normalmente são áreas menores, e é possível ainda que as chuvas não incidam diretamente ou incidam em menor quantidade e frequência devido à disposição arquitetônica. Isso não significa que não seja importante se preocupar com a impermeabilização dessas áreas, e sim que os efeitos da infiltração podem demorar mais para aparecer.

O terraço é a cobertura da edificação, e portanto a água vai incidir de maneira direta. Uma laje de cobertura mal impermeabilizada pode causar transtornos para os usuários do edifício e até mesmo podem representar um risco à saúde estrutural de toda a construção.

VARANDA
As varandas são áreas livres na edificação e ligadas à um cômodo da casa, geralmente a cozinha ou a sala. Ainda que haja uma, duas ou até três paredes em uma varanda, o conceito é que ela não seja um lugar fechado, e sim um acesso ao ar livre. Outro conceito que ficou popular nos últimos anos é o da varanda gourmet, que é quando há uma churrasqueira, pia, cooktop, ou qualquer outro elemento que permita que sejam preparadas refeições ou ainda que seja um espaço para convivência com mesas e cadeiras.

As varandas são espaços abertos, e apesar de não serem consideradas como a cobertura da edificação, é preciso ter cuidado na hora de impermeabilização do ambiente. Normalmente, é dimensionado um ponto para escoamento da água (um ralo) baseado na área da varanda.

SACADA
As sacadas, de maneira similar às varandas também são áreas livres, ligadas a um cômodo da casa, porém com a diferença do efeito tridimensional, isto é, saltando para fora do alinhamento do edifício. Assim como nas varandas, é dimensionado um ponto para escoamento da água.

Já o terraço é a parte de cobertura da edificação. Em uma construção com terraço, não existe um sistema convencional de cobertura, com estruturas e telhas. O espaço normalmente é utilizado como área de lazer e convivência e é uma ótima solução quando o terreno não é grande o suficiente para que estes elementos sejam feitos na parte térrea.

Os três elementos tem um pouco em comum: são áreas livres, e expostos ao tempo. Isso significa que estarão sujeitos à problemas de infiltração e por isso é tão importante a impermeabilização.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *