Advogar, amar e jamais se calar

Foto Divulgação

por Rafael Horn, presidente da OAB/SC

É transpiração, inspiração e muita emoção. É redigir, fundamentar, revisar e peticionar. É defender, propor, mediar, divergir e acordar. Sustentar a causa da vida do cliente, muitas vezes de um inocente. Argumentar, contra-argumentar, inovar e convencer. É ganhar e vibrar, ou perder e recorrer! Não parar de estudar, sempre se atualizar. É defender a liberdade, a vida, o patrimônio, a família, enfim, a democracia. É protestar, desagravar e jamais se calar! É o amor pela causa e pela justiça.

Pela passagem deste 11 de agosto, homenageamos aqueles que combatem a injustiça como missão de vida. Que mesmo doentes, acamados ou até hospitalizados, é com o prazo, com a prova, com a audiência e com o direito que estão preocupados.

Não importa se há uma pandemia, estão de portas abertas, nunca param. E se os fóruns estiverem fechados, lá estão seus escritórios, sempre abertos para receber o cidadão e garantir o pleno acesso à Justiça.

E ao lado destes homens e mulheres está a OAB/SC! Para garantir, mesmo durante a pandemia, o seu direito de falar com o magistrado e de ser atendido pelo cartório. Que o mandado judicial seja cumprido e o processo judicial, digitalizado. Que expedir o alvará seja prioridade e os honorários, quando aviltados, sejam majorados. Que a relação contratual entre advogado e cliente seja respeitada. Que se o processo eletrônico falhar, o prazo seja suspenso e os jurisdicionados não prejudicados. Para que a tecnologia sirva para aproximar e permitir sustentar oralmente ou falar com o constituinte preso sem precisar sair do escritório. Para exigir que todos atos processuais sejam gravados e que local de depoimento é dentro do foro e não nos nossos escritórios.

Porque, não importa a hora ou local, faça frio, chuva ou sol, a OAB/SC e a advocacia, conectadas, bradam: respeito às prerrogativas em nosso Estado agora é lei e não serão desrespeitadas. Pois não temos caneta, mas temos nossa voz, aliás, 43 mil vozes em Santa Catarina a reiterar que jamais nos curvaremos ao autoritarismo, porque defendemos a Justiça, as liberdades e a cidadania!

Nosso reconhecimento a estes gigantes, por vezes incompreendidos, porém, imprescindíveis ao exercício da democracia. Parabéns, advogados e advogadas catarinenses!