Coluna Pelo Estado – “Não haverá lockdown nacional”, garante Bolsonaro em Chapecó

Foto Divulgação/PMC

O presidente Jair Bolsonaro usou os poucos mais de 30 minutos de sua fala no Centro de Eventos de Chapecó, na manhã desta quarta-feira, 7, para reforçar a defesa sobre a autonomia dos médicos no uso de medicamentos no combate ao coronavírus e garantir, mais uma vez, de que não haverá lockdown nacional. Na rápida visita que fez à cidade do Oeste catarinense, o chefe do Executivo fez questão de destacar o trabalho, segundo ele exemplar, realizado pelo prefeito João Rodrigues, que, desde janeiro, enfrentou um colapso no sistema de saúde, implantou um Centro Avançado de Atendimento Covid, com duas enfermarias e mais de 100 leitos no próprio Centro de Eventos, e agora desativou a estrutura após alta dos pacientes. Bolsonaro quer usar esse trabalho como modelo para todo o país, embora Chapecó ainda tenha UTIs lotadas e letalidade acima da média nacional.

O presidente evitou usar a expressão “tratamento precoce”. Preferiu defender a liberdade dos médicos de usar o medicamento que achar melhor para combater a doença. “Quem abre mão da liberdade em troca da segurança, corre o risco de no futuro ficar sem liberdade e sem segurança”, afirmou. “Eu acredito na ciência, mas por vez demora”, acrescentou durante o discurso, onde também estavam presentes a governadora Daniela Reinehr (sem partido); o senador Jorginho Mello (PL); o prefeito João Rodrigues (PSD); além do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI); general Augusto Heleno; o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga; e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni.

Sobre o lockdown, Bolsonaro foi categórico: “O exército brasileiro não vai às ruas para manter o povo dentro de casa”, assegurou. “O fechamento geral só provoca desemprego, depressão e fome. Precisamos ser fortes para encarar o problema, mas sem parar a economia”, reforçou, antes de receber os aplausos.

Foto Arquivo/DNIT

APOIO A SC
Na passagem por Chapecó – a sétima vinda a SC desde o início do governo – Jair Bolsonaro fez questão de elogiar a governadora interina Daniela Reinehr, com quem disse manter conversas constantes, e também antecipou que manteria novos encontros com lideranças para anunciar liberação de recursos para rodovias federais em obras no estado. “Sei que tem problemas”, disse o presidente. Quem trafega pelas BRs 101, 163, 280 e 282 sabe do tamanho da encrenca. O estado que deu a maior votação proporcional ao presidente, espera pela retribuição.

REAJUSTE
Após as Indústrias de Água Mineral do Estado manterem seus preços sem alteração a mais de ano, o setor terá que aplicar reajuste no valor dos produtos que saem da fábrica a partir de abril. A medida anunciada pela Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral (Acinam) vem em reflexo ao acréscimo dos insumos, que teve como variação mínima um aumento de 30%. Além da baixa no faturamento, que bateu a marca de 80% no volume de vendas de descartáveis em semanas de lockdown. Tarciano Oliveira, diretor de comunicação da Acinam, explica que o esforço dos envasadores é para reajustar o mínimo possível, apenas para pagar os custos, conscientes que a população já tem uma carga bastante pesada neste momento.

LEITOS
A deputada Geovania de Sá (PSDB) esteve com a secretária da Saúde de SC, Carmem Zanotto. Até a última semana, elas atuavam juntas em Brasília. Geovania conversou com Carmen sobre os leitos de UTI Covid que, de acordo com anúncio feito pelo Governo do Estado no último 25 de março, já deveriam ter sido implantados no Vale do Araranguá. Vinte deles seriam abertos no Hospital Regional de Araranguá (HRA). Os outros 10, no Dom Joaquim, de Sombrio. No entanto, até agora não há mais notícias deles.

SAÚDE
A passagem do Dia Mundial da Saúde foi destacada pelo deputado estadual Dr. Vicente Caropreso (PSDB) no plenário da Alesca nesta quarta-feira (7). O deputado, que é médico neurologista, se solidarizou com os profissionais da área. “Um abraço não só aos médicos, enfermeiros, mas também aos motoristas de ambulância e demais trabalhadores que estão na linha de frente contra a pandemia, essa gente que está lá na ponta colocando sua vida em risco para salvar vidas. Nosso carinho, respeito e admiração”, disse o parlamentar.