Vereadores cobram explicações de Secretário de Saúde e pedem prestação de contas detalhada sobre dinheiro federal para combater Covid em Joaçaba

Foto Divulgação

Foto Divulgação

Os vereadores de oposição em Joaçaba cobraram mais transparência do secretário de Saúde Valmor Reisdorfer em relação aos gastos e ações no combate à pandemia de coronavírus no município. Valmor Reisdorfer participou da sessão da Câmara desta terça-feira (16), a convite do vereador Rodrigo Pedrini (PL). O secretário de Saúde de Joaçaba tentou esclarecer  dúvidas em relação as ações do município para o enfrentamento à pandemia do coronavírus, mas ouviu muitas cobranças dos parlamentares locais.

O vereador Dihego Joe questionou por qual razão os testes rápidos não são utilizados em maior escala e também perguntou por que recursos destinados ao enfrentamento ao covid pela esfera federal foram empregados também para pagamento de servidores.

Gravidade
A cobrança mais grave feita pelos parlamentares veio do vereador Juliano Pedrini. Ele solicitou uma prestação de contas mais detalhada a respeito dos recursos recebidos pela Prefeitura, da ordem de R$ 3,3 milhões e que dos quais R$ 1,8 milhão foram repassados ao HUST.  Juliano Pedrini também exibiu fotografias de diversos problemas em unidades de saúde, como no Centro II e no CEM. O vereador questionou sobre a atuação da Vigilância Sanitária nestas unidades.

O secretário Valmor Reisdorfer anotou as denúncias e disse que vai buscar informações para responder aos vereadores. Ele também apresentou a composição da secretaria e já inicialmente, agradeceu a todos os colaboradores da pasta por não terem se ausentado de suas responsabilidades no momento de pandemia. O secretário reforçou a importância de que as pessoas só saiam de casa quando realmente houver necessidade e de que evitem aglomerações.

Responsabilidade
Segundo o  secretário informou, a responsabilidade da ampliação de leitos para UTI e enfermaria Covid nos hospitais é do governo do Estado. Ele disse que o município fez inúmeros esforços durante o período de pandemia para ampliar esta capacidade. “Infelizmente o Estado não atendeu o pedido feito por toda a nossa região. Também ficamos surpresos com o recente anúncio da diretoria do HUST de que é possível ampliar a capacidade em 5 leitos de UTI covid. Sendo que, até recentemente a informação era de que não havia capacidade de ampliação”, revelou ele. A servidora da pasta, Eliane, fez a apresentação de um balanço sobre os recursos financeiros recebidos e gastos para o enfrentamento ao covid.

O vereador Rodrigo Pedrini quis saber como foi elaborada a política de testes para aferição do coronavírus em Joaçaba O secretário explicou que os testes rápidos são preferencialmente feitos em pessoas com sintomas há mais de 8 (oito) dias. E que o teste PCR (cotonete) é feito preferencialmente em pessoas após 72 horas dos primeiros sintomas.

Vacinação
Sobre as vacinas, o secretário informou que semanalmente a lista de pessoas vacinadas é encaminhada ao Ministério Público. Rodrigo Pedrini solicitou que a lista seja encaminhada também à Casa Legislativa.
Ainda sobre vacinas, o presidente Diego Bairros questionou de que forma o município deverá utilizar as vacinas que pretende adquirir de forma direta. Perguntou se o montante será para cobrir o percentual a ser vacinado previsto pelo Ministério da Saúde ou, se as mesmas serão utilizadas para vacinar uma parcela maior da população. O secretário informou que ainda não tem esta resposta.

Insalubridade
A vereadora Rita Weiss questionou o motivo pelo qual o adicional de insalubridade ainda não está sendo pago aos servidores que estão atuando no enfrentamento à pandemia, já que os mesmos tem este direito previsto em lei. O secretário informou que irá buscar informações junto à Procuradoria do município.

Carga horária ESFs
Disnéia De Marco fez sugestão para alteração de horários nos ESFs com o objetivo de possibilitar maior tempo de descanso aos servidores. A existência de cirurgias eletivas represadas também foi questionada pelo vereador Vilmar Zílio.

(Material redigido sobre informações repassadas pela Assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Joaçaba)