“Nossa maior obra é salvar vidas”, diz prefeito de Chapecó

Foto Divulgação/Secom

Em entrevista exclusiva à coluna Pelo Estado, o prefeito de Chapecó João Rodrigues fala sobre a decisão de aportar recursos do município para a instalação de um hospital de passagem no Centro de Eventos. O chefe do Executivo chapecoense destaca a importância da medida e pede que todos contribuam com exemplos de respeito ao distanciamento e às regras. Confira:

[Pelo Estado] – O senhor pode fazer uma avaliação da construção do hospital instalado no Centro de Saúde?
João Rodrigues – Nós instalamos 75 leitos de enfermarias, 20 leitos de UTI e 20 leitos de UTI semi-intensiva. Isso são leitos de passagens, são pessoas que a gente acomodou aqui no nosso Centro de Eventos que estariam em casa, agonizando se não tivesse essa estrutura. Muitas dessas pessoas já foram recuperadas, já voltaram para casa. Então, esse é um leito de retaguarda que montamos em 30 dias e que hoje tem internado cerca de 70 pessoas, ainda temos 7 ou 8 vagas de enfermaria, mais de UTI semi-intensiva que estamos remanejando nesta sexta-feira. Conseguimos fazer com que nenhum cidadão de Chapecó ficasse em casa sem atendimento médico. Salvamos perto de uma centena de vidas e continuamos o trabalho com uma equipe médica fantástica, uma estrutura que não chega a ser um hospital, mas um ambiente extremamente qualificado que, acho, é modelo para o país.

[Pelo Estado] – O senhor acha que esse modelo poderia ser replicado em outras cidades de SC?
João Rodrigues – Aí depende da iniciativa de cada município, da visão de cada gestor, da estrutura de cada cidade. Essa estrutura que eu montei também foi porque recebi respiradores do Ministério da Saúde; o financeiro para pagar o RH são recursos da prefeitura, com apoio dos empresários locais; e tem o estado que é nosso parceiro. Nessa junção de forças conseguimos construir tudo isso.
Conseguimos fazer com que nenhum cidadão de Chapecó ficasse em casa sem atendimento médico. Salvamos perto de uma centena de vidas.

[Pelo Estado] – O ministro Pazuello esteve aí, conheceu essa estrutura. Qual a avaliação que o senhor faz dessa visita?
João Rodrigues – O ministro Pazuello, quando anunciou os respiradores, ajudou muito. Ele avaliou essa estrutura como modelo para o país, pela forma e pela velocidade que nós montamos. Mas tenho a expectativa que o Governo Federal nos ajude não necessariamente na manutenção dessa estrutura, porque isto nós vamos bancar com recursos próprios, mas que compense com outros investimentos no município, porque os recursos que estou colocando aqui são recursos de obras, que nós tínhamos reservados para fazer. A principal obra que eu tenho hoje é salvar a vida do povo de Chapecó.

[Pelo Estado] – Então a decisão foi retirar recursos de obras para investir na saúde?
João Rodrigues – Nós priorizamos. Porque cada vida que você socorre, você já cumpriu a missão. Com esse investimento já salvamos uma centena de vidas.
Hoje, 90% da população de Chapecó entendeu o que estamos falando, todos estão se cuidando, colaborando.

[Pelo Estado] – E qual o cenário de Chapecó neste momento e como o senhor projeta para os próximos dias?
João Rodrigues – O cenário do contágio diminui muito, nós estamos com 1 mil e poucas pessoas positivadas ainda, mas chegamos a 6 mil em 14 dias. E diminuiu muito por ações de governo. Apostamos em testes rápidos em todos os bairros e também trabalhando rápido em 19 ambulatórios Covid nos bairros, com tratamento precoce. Hoje o que mais nos preocupa é o agravamento das pessoas que estão internadas.

[Pelo Estado] – Para finalizar, qual a mensagem que o senhor daria para as pessoas em relação ao comportamento de cada um?
João Rodrigues – Hoje, 90% da população de Chapecó entendeu o que estamos falando, todos estão se cuidando, colaborando. O vírus está matando pessoas de todas as idades, jovens, adolescentes, idosos, enfim. O que eu digo é que o melhor remédio, enquanto a vacina não é suficiente, é cada um se cuidar. Se eu me cuidar e você se cuidar já está bom. O remédio está na nossa mão.

(Fonte Ewaldo Willerding/SC Portais)