Reunião discute alternativas diante da lotação total da ala Covid-19 do HUST

Foto Divulgação

A ala Covid-19 do HUST atingiu 100% de ocupação tanto na UTI, como na enfermaria. A situação estava sendo acompanhada havia alguns dias e após reuniões internas, na manhã desta terça-feira (2), a diretoria do hospital se reuniu com o presidente da Associação dos Municípios do Meio-Oeste catarinense (Ammoc), Gianfranco Volpato, com a representante da Comissão Intergestores Regional (CIR) Kamille Sartori Beal, que é também secretária Municipal de Saúde do município de Capinzal e o coordenador Macrorregional de Saúde da (SES), Luiz Martinho Ávila para discutir alternativas diante dessa situação.

De acordo com o diretor geral do HUST, professor Alciomar Marin, no encontro, foi solicitado que a Ammoc junto com às prefeituras possibilitem a cedência de técnicos em Enfermagem para o HUST, profissionais esses que iriam trabalhar na parte clínica do hospital, sendo possível então, remanejar os colaboradores que já atuam na instituição e estão capacitados para a ala Covid. Tal medida possibilitaria a instalação de mais cinco leitos de UTI Covid.

“O presidente da Ammoc sinalizou que colocaria essa possibilidade em pauta em reunião que realizariam ainda nesta terça-feira. Aguardamos para amanhã a resposta da Ammoc e dos demais representantes que aqui estavam, visto que é uma posição que não depende do hospital”, afirmou Marin.

Caso a resposta seja favorável para a cedência dos profissionais, de imediato, o Hospital acionará a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Secretaria Regional, para que sejam providenciados os equipamentos necessários para colocar esses cinco leitos em funcionamento. Em paralelo o Hospital ressalta que segue contratando emergencialmente profissionais da área da saúde na tentativa de suprir a demanda.

“Lembramos, no entanto, que esse aumento no número de leitos se concretize, será apenas uma alternativa diante de todo o problema que se instaurou. Por isso, cabe a todos fazerem sua parte para frear a disseminação do Coronavírus”, ressaltou Marin.

Atendimento diante da ocupação total da ala Covid

O diretor Técnico do HUST, Dr. Julio Egger explicou que mesmo com a ocupação total da ala covid, os pacientes que procuram atendimento no hospital são atendidos e medicados conforme a necessidade e avaliados quanto à necessidade de internação, caso isso se confirme e não haja leitos disponíveis, eles aguardam até que o sistema de regulação do Estado indique para onde podem ser transferidos.

(Fonte Assessoria de imprensa)