Coluna Pelo Estado – A proposta de Moisés e a articulação do MPSC para melhorar a vacinação

Foto Mauricio Vieira/Secom

O ritmo lento na entrega das vacinas e o descompasso na aplicação das doses fazem aumentar a angústia de quem ainda não foi atendido e muito mais de quem está no final da fila. Neste sentido, o pedido feito pelo governador Carlos Moisés aos presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; e ao do Senado, Rodrigo Pacheco; para que seja definido um calendário nacional e que a iniciativa privada também possa comprar os imunizantes chega em boa hora. Além disso, o anúncio por parte do chefe do Ministério Público de Santa Catarina, Fernando da Silva Comin, em construir uma articulação entre municípios e Estado por mais transparência, celeridade e segurança aumenta a esperança de que todo o processo entre nos eixos.

Carlos Moisés perdeu a oportunidade de cobrar diretamente do presidente Jair Bolsonaro maior agilidade do Ministério da Saúde quando ambos se encontraram recentemente em Florianópolis, em evento na Academia da PRF. Ao menos na reunião virtual com os novos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, realizada nesta sexta-feira, 12, ele foi propositivo: que se inicie uma discussão para que os imunizantes possam ser adquiridos pela iniciativa privada. “Sem ferir a ética e o cronograma de vacinação dos vulneráveis já estabelecidos nos grupos prioritários”. Moisés defende que não se trata de venda de vacina, mas, por exemplo, da aquisição pela indústria com o compromisso de imunizar seu público-alvo, que são os trabalhadores. Já é um caminho.

Na outra ponta, o Procurador-Geral de Justiça, Fernando Comin, iniciou a construção de uma articulação para que Promotores de Justiça de todas as regiões de SC monitorem possíveis irregularidades e que os critérios técnicos da vacinação sejam mais claros. Já é um avanço.

Enfim, que todos se conscientizem o quanto antes da premência da vacinação é a única forma da volta da normalidade e a retomada da economia.

Foto Divulgação/UFSC

UFSC
A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é a oitava melhor universidade da América Latina e a terceira entre as federais brasileiras,segundo apontou o levantamento do Cybermetrics Lab, grupo de pesquisa pertencente ao Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) da Espanha. A UFSC aparece na 352ª posição no ranking global, e entre as instituições federais nacionais fica atrás apenas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Aeronaves
A FIESC e o Instituto Vilson Groh (IVG) iniciaram a discussão de um projeto para qualificar jovens em situação de vulnerabilidade para o mercado de manutenção de aeronaves. A unidade do SENAI em Palhoça, criada em 2009, já formou mais de 500 profissionais e é referência nacional na área. A expectativa é que pelo menos 100 bolsas sejam concedidas a jovens atendidos pelo IVG. “O mercado é gigantesco e a parceria pode ser uma forma de oferecer uma oportunidade para estes jovens”, diz José Eduardo Fiates, Diretor de Inovação e Competitividade da FIESC. O padre Vilson Groh elogiou a iniciativa e disse que a qualificação e a inserção de jovens em situação de risco no mercado de trabalho gera renda para as famílias e contribui para reduzir índices de violência.

PESCA
Orçado em R$ 50 milhões, o projeto Inova Pesca, que pretende implantar uma política pública efetiva para o setor pesqueiro catarinense, ganha musculatura e engajamento de representantes desse segmento no Estado. A proposta foi apresentada ao governador Carlos Moisés pela deputada estadual Paulinha (PDT). “Está mais do que na hora de uma política de verdade para a pesca”, afirma a parlamentar que no dia 4 de março tem agenda com todos os vereadores representantes do setor no Estado.

CARNAVAL
Por determinação do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, o Poder Executivo estadual não terá ponto facultativo durante o Carnaval. Com a medida, todos os serviços da administração direta, autarquias e fundações do Governo de Santa Catarina serão mantidos.
Na área da saúde, serão mantidos os plantões e todas as ações de enfrentamento e monitoramento à pandemia, com a oferta de serviços nos hospitais. A recomendação é que a população continue adotando todas as medidas de prevenção ao novo coronavírus.

Comments
  1. Avatar exemple ordonnance cialis
  2. Avatar asianbeaver

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *