Coluna Pelo Estado – Pouco valeu a mobilização na Alesc. Esforço terá que se repetir para salvar Julio Garcia

Foto Daniel Conzi/Agência AL

O esforço dos 35 deputados estaduais foi exemplar. Em poucas horas, mesmo com a imensa maioria deles longe da Capital, constituiu-se quórum suficiente para abrir uma sessão extraordinária em pleno recesso de verão. Pena que o motivo da mobilização não tenha sido a pandemia, ou mesmo da vacinação, afinal Santa Catarina está em estado de calamidade pública. Não. A mobilização foi para revogar o pedido de afastamento do cargo do presidente Julio Garcia (PSD), alcançado pela segunda fase da Operação Alcatraz e posto em prisão domiciliar.

Por 30 votos a favor, três contra e duas abstenções, os parlamentares aprovaram o Projeto de Resolução (PRS) 001/2021, de autoria do deputado Kennedy Nunes (PSD) e não só garantiram a manutenção do mandato de Julio Garcia, como revogaram o decreto de prisão.

O argumento de Kennedey Nunes é de que no STF há o entendimento de que questões como esta deve passar pelo Legislativo, dentro do princípio da autonomia dos poderes. O parlamentar alega que uma juíza de primeira instância, e substituta, não tem poder para fazer a prisão do presidente do Legislativo muito menos afastá-lo do cargo, pelo fato de que Garcia não ser
nem réu no processo, não há condenação das acusações. Pode ser. O tema é controverso e talvez necessite de manifestações de instâncias superiores.

Só que a juíza federal Janaina Cassol Machado tinha uma carta na manga e expediu um novo mandado de prisão contra Garcia, no âmbito da primeira fase da Alcatraz. Ou seja, tecnicamente de nada valeu o esforço do parlamento. Tudo terá que ser repetido. Certamente a mobilização se repetirá; e novos votos garantirão a liberdade a Garcia. Mas fica no ar uma dúvida: quando
veremos tal correria para a votação de temas de interesse geral da sociedade catarinense, em meio a um recesso?

Foto Reprodução

AMIN DESCONTRAÍDO
Uma cena inusitada marcou a sessão extraordinária da Assembleia Legislativa ocorrida na tarde desta quinta-feira, 21. Em teletrabalho, o deputado João Amin (PP) usa seu notebook para se comunicar com o plenário e construía seu
argumento sobre o futuro do presidente Julio Garcia, quando o senador Esperidão Amin (PP), pai do deputado, passou ao fundo, sem camisa. João e Esperidão estavam na casa da família, na praia de Ponta das Canas, daí o traje descontraído do senador. Coisas desses tempos de pandemia. 

SC Gás
A SCGÁS pretende investir mais de R$ 18,2 milhões nos próximos cinco anos e ligar cerca de 20 mil clientes para ampliar ainda mais o abastecimento do energético e atender novos clientes em mercados em que a rede já está presente. Balneário Camboriú é a cidade que mais receberá investimentos para a saturação do mercado urbano, com R$ 6,8 milhões previstos até 2025.

Em 2021, serão investidos cerca de R$ 5 milhões para saturação nas cidades de São José, Itapema e Balneário. Até 2025, o projeto urbano contempla ainda investimentos em Joinville, Blumenau, Florianópolis e Pomerode, um novo município atendido.

CELESC
A Celesc pretende investir cerca de R$ 9,4 milhões em novos veículos no primeiro semestre de 2021. A frota será equipada para auxiliar equipes de atendimento em manutenções e ocorrências no sistema elétrico em diferentes regiões do estado. A Celesc destina, anualmente, recursos para novos veículos. Até junho, serão adquiridos nove caminhões com guindaste com 19 metros de altura para reforço das equipes de manutenção. O modelo tem tecnologia para o alcance das equipes a locais de difícil acesso.

UVA
A falta de chuva em 2020 impactou de forma positiva na produção de uva de mesa: os frutos estão com mais qualidade, visto que o clima seco contribuiu para a sanidade dos parreirais, e a grande quantidade de dias quentes proporcionou o amadurecimento prematuro dos cachos, antecipando a colheita em 10 a 15 dias em 2021. As informações são do pesquisador André Luiz Kulkamp de Souza, gerente da Estação Experimental da Epagri em Videira (EEV). “O diferencial será a qualidade, que promete ficar acima da média”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *