Dioclésio Ragnini faz balanço do ano e fala dos projetos para 2021

Prefeito de Joaçaba fala de Educação, Saúde, Infraestrutura e Economia. Para 2021 ele cita reforma no CERT, pavimentações de ruas e como deve ser o relacionamento com o Poder Legislativo no próximo mandato. Destaque para as obras na Praça da Catedral e na antiga rodoviária. 

Claudia Mota
jornalismo@raizesdiario.com.br

Foto Divulgação

“Nós iniciamos o ano de 2020 muito bem sem pandemia, sem nada, toda a nossa máquina andando, todas as secretarias andando normalmente e a partir de março tivemos um choque bastante grande com o fechamento de toda a economia, não só de Joaçaba, mas de todo o estado de Santa Catarina. E aí começaram a surgir os problemas, devido à pandemia com a paralisação de todas as atividades”, conta Dioclésio Ragnini, prefeito de Joaçaba, em entrevista exclusiva para o RD Comunicação. Para o segundo mandato, o destaque será a reforma na Praça da Catedral e a transformação da antiga rodoviária no Centro de Cultura e Turismo.

EDUCAÇÃO

“Na Educação, o ano foi de um longo processo de aprendizado jamais visto no município de Joaçaba onde as aulas passaram a ser todas online. Então esse acompanhamento gerou muitos problemas, nós tínhamos professores e estagiários contratados para o ano todo e a gente acabou tendo que paralisar o contrato dos estagiários em função de que eles não estavam atuando. Não foram em contratos encerrados, mas sim paralisados temporariamente, para que essas pessoas se adaptassem dentro da educação. Nós passamos um ano de muito aprendizado e muito trabalho dentro da Educação com alguns profissionais da área se dedicando mais, outros menos. Mas um aprendizado grande para todos os pais, para todos os alunos e de forma geral a gente conseguiu chegar até o fim do ano, no meu entendimento, até que chegamos bem com o retorno, no final de algumas séries, depois da liberação do Governo do Estado. Finalizamos com aprendizado, a gente poderia ter ganho muito mais, era um ano em que daríamos um grande salto na Educação de Joaçaba, com relação a abertura da nova escola a Mercedes do Nascimento, que é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação de Joaçaba com o Sesi Senai e, infelizmente, isso acabou sendo bastante prejudicado porque essa escola não teve as atividades desenvolvidas. Foi uma grande perda para o município e para todos os alunos que iam participar dessa escola. Eu espero que em 2021 a gente comece com plena força e que aquela escola sirva de modelo já que ela é uma escola inovadora. A escola fica na Rua Vitória Volpato. Ela foi inaugurada no ano passado e começaria suas atividades este ano. Agora apenas o oitavo e nono ano voltou com aulas presenciais mas com número reduzido de alunos. Todos os outros alunos da rede municipal seguiram com aulas online”.

A partir de 4 de janeiro serão abertas as creches, na forma assistencial, para os pais que não tem com quem deixar seus filhos para trabalhar e para quem tem um rendimento financeiro baixo. Depois, o ano letivo de 2021 volta com aulas presenciais desde o inicio que será em fevereiro. “É importante ressaltar que todas as reformas das nossas escolas continuaram normalmente. A reforma do Rotary, que ela andou normalmente, nós estamos fazendo uma grande reforma. Foi a mais significativa. Mesmo com a pandemia, as obras puderam continuar, na Creche, no Tempo de Aprender, praticamente todas as escolas, nós fizemos melhorias no intervalo que elas estavam fechadas”.

SAÚDE

“Começamos o ano com uma expectativa muito boa para chegar ao fim 2020 com todas as cirurgias eletivas zeradas. Infelizmente, com a pandemia, a gente não conseguiu fazer isso devido à proibição das cirurgias eletivas em todos os hospitais não só de Joaçaba, mas em toda a região. Fizemos algumas que foram possíveis que foi cataratas, catarata praticamente zeramos a fila de cataratas. Temos pouquíssimos casos ainda de cataratas pra ser feito. A fila dos exames também trabalhamos para zerar, mas se não tem a cirurgia, praticamente os exames não são feitos porque quem tem cirurgia marcada tem que ter o exame”.

Com a paralisação pela pandemia, o prefeito ressalta que, “em parceira com Herval d´Oeste, Luzerna e Lacerdópolis, um dos primeiros municípios do Brasil a abrirmos o Centro de Triagem da Covid, na AABB, em Joaçaba, para atendermos essa população. A partir do momento que houve uma queda no número de casos o Centro de Triagem foi fechado. Recentemente com o aumento dos casos, nós abrimos o Centro de Triagem para Síndromes Gripais, com atendimento exclusivo para moradores de Joaçaba, que agora atende no Pavilhão Frei Bruno”. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h, e aos sábados e domingos, das 7h às 13h. O telefone de contato do Centro de Triagem é (49) 98905-0398.

Os postos de saúde que estavam fechados por causa da pandemia já voltaram a atender a população, mas por precaução agora as consultas são com agendamento prévio. Quem precisa de consulta basta ligar para o posto de saúde do seu bairro a agendar um horário. O prefeito afirmou que será feito uma campanha para que as pessoas respeitem o horário e o sistema de agendamento continue.

Na luta pela prevenção, Joaçaba também foi um dos primeiros municípios que, depois do decreto estadual, decretou, em 9 de abril, o uso obrigatório de máscara em todo o município. “Além de evitar o contágio o uso da máscara foi instituído para que se evitasse o fechamento do comércio, de algumas áreas que são importantes na economia do município de Joaçaba”. Para atender um TAC com o Ministério Público e oferecer acessibilidade à população, a Secretaria Municipal de Saúde mudou de endereço e agora atende no prédio da Farmácia do Sesi. A Farmácia Municipal e o Laboratório Municipal também mudaram de local, agora estão na Avenida Santa Terezinha 547, próximo a Carboni Fiat. No mesmo prédio fica o ESF Santa Terezinha e o Procon Joaçaba.

Para 2021, depois da vacina o sistema de saúde deve voltar à rotina com a realização de todos os exames e cirurgias. “A vacina é com o governo Federal e Estadual, mas como os outros materiais que envolvem o processo (seringas e agulhas) contamos com as licitações do consórcio Cincatarina. Além de outros medicamentos necessários”.

Ragnini destaca os repasses ao Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST). “Foram entregues 3 mil testes rápidos, mais R$ 188 mil em recursos, totalizando um valor de aproximado de R$ 266 mil ao HUST. O repasse é proveniente de um acordo referente ao TAC firmado em 2015 pelo município junto ao Ministério Público do Trabalho. Além de R$ 1,8 milhão da emenda número 1666 que veio para o município e foi repassado para o hospital. Os recursos são para o HUST usar no combate ao covid-19 e na UTI Neonatal.

INFRAESTRUTURA/OBRAS

“Dentro do planejamento que a gente tinha no início do ano. Ele não parou. Ele andou normalmente. Não teve prejuízo. Continuamos com todos os atendimentos nas estradas do interior, de pavimentações dentro da cidade, algumas obras que a gente tinha licitação que foi a questão do Abrigo Frei Bruno e agora está em fase final. A obra do Abrigo Frei Bruno está pronta, faltando apenas os móveis. Os móveis estão em licitação e nós vamos comprar todos os móveis novos para aí sim o Abrigo funcionar cem por cento com as instalações novas no bairro Santa Teresa. Segue também as obras no Centro de Referência do Idoso (CRI), no bairro Vila Pedrini, com as instalações agora modernizadas. Fizemos também reformas nas escolas, na rodoviária, na Capela Mortuária no bairro Jardim Lindóia, finalização do Ginásio de Esportes Santa Teresa e finalizamos o Polo de Inovação”, cita.

Além de toda a parte de pavimentações e demos início em 2020 da troca de todas as lâmpadas por lâmpadas LED que parou por falta de orçamento, mas a troca continuará em 2021. Este ano também foram trocados alguns pontos de ônibus e as trocas seguem no ano que vem.

“Também fizemos todo o projeto da nova Praça da Catedral e a ordem de serviço deve sair ainda este ano para que as obras comecem em janeiro. O projeto para a Casa da Cultura e Turismo na antiga rodoviária também está em fase final”.

ECONOMIA

“Estamos na finalização do Plano Diretor, está em fase bem adiantada para que a gente consiga realmente fazer as reformas que sejam necessárias e partir para a aprovação na Câmara de Vereadores e também com as audiências públicas são necessárias. Mas não podemos nos descuidar e fazer com que novos empreendimentos, que novas empresas venham para o município de Joaçaba. Estamos atentos caso venha qualquer consulta dentro do nosso município de Joaçaba, que a gente consiga dar condições a essas empresas que elas se instalem aqui. Lembro ainda da Lei do Alvará que foi retirada. Com isso, o município perde de 300 a 400 mil reais na arrecadação, mas impulsiona a economia com a ampliação das empresas e o retorno vem depois”.

As restrições nos estabelecimentos de horário, de capacitação, uso obrigatório de máscara, álcool gel, segundo o prefeito de Joaçaba, nada muda até chegada da vacina. “Tem que se adequar, se cuidar para não parar”.

2021

O prefeito reeleito afirma que 2021 segue com a continuidade dos trabalhos. “Vamos iniciar 2021 da mesma forma com reformas nas escolas e uma delas será no CERT. A licitação esta em fase final. Além de reformas em outras escolas conforme a necessidade. E as pavimentações, a gente tem muitas ruas que estão em processo final de licitação nos bairros Vila Cordazzo, Contestado, Santa Teresa, Jardim Alvorada”.

O destaque no segundo mandato de Dioclésio Ragnini deve ser a obra na Praça da Catedral e o Centro de Cultura e Turismo (na antiga rodoviária).

PODER LEGISLATIVO

Questionado sobre como pretende administrar o fato de não ter a maioria na Câmara de Vereadores para a próxima gestão, Dioclésio Ragnini afirmou que o seu relacionamento com os vereadores será da mesma forma como foi nessa administração. “Mesmo a gente não tendo, imagina-se que a gente não tenha a maioria, como a gente não teve nos outros anos. Mas todos os projetos, que são enviados para aprovação da Câmara de Vereadores, são de interesse da comunidade. Eu entendo que a Câmara de Vereadores não pode ser contrária ao desenvolvimento do município de Joaçaba. Ela pode não concordar com algumas coisas, evidentemente, mas se forem projetos de interesse da sociedade, eu não acredito que ela vai estar contra. Eu acho que é importante a gente ter a maioria na Câmara de Vereadores, evidentemente, mas não estamos contando nesse momento com isso. Mas eu conto bom senso de todos os vereadores para que aprovem os projetos que são de interesse da sociedade de Joaçaba.”