Coluna Pelo Estado – SC vai fica a reboque de Plano Nacional de vacinação

O anúncio da nova versão do Plano Nacional de Imunização, na manhã de quarta-feira, 16, em Brasília, acabou puxando o governador Carlos Moisés (PSL) para também anunciar o desdobramento do plano na versão estadual.

Santa Catarina poderá imunizar 2,8 milhões de pessoas em quatro fases da aplicação da vacina. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação deve começar efetivamente a partir de meados de fevereiro, mas para isso é preciso que os laboratórios enviem os pedidos de registro ainda no mês de dezembro.

No entanto, o planejamento estadual está a reboque do sucesso da política nacional, que tem sido duramente criticada. Segundo o documento disponibilizado pelo governo catarinense, vacinas e seringas virão do governo federal, e, ao Estado catarinense, caberá armazenamento das vacinas e insumos recebidos do governo federal, logística para distribuição aos municípios, apoio na capacitação dos profissionais vacinadores, complementação do provimento de seringas e agulhas além das que serão fornecidas pelo governo federal.

Com a sinalização, Moisés mantém a trajetória de não entrar em rota de colisão com o bolsonarismo, que ainda guarda rusgas dos embates do início da pandemia e da polarização com a vice. Por outro lado, o governador
também faz acenos aos grupos econômicos do estado que cobram a abertura dos setores para retomada da economia.

A proximidade de uma vacinação surge como esperança e alento para todos os setores da sociedade civil e econômica. No entanto, até meados de fevereiro ainda há um longo caminho a ser percorrido, e não podemos esquecer que os indicadores da pandemia seguem disparando, com hospitais lotados e crescente número de casos de mortes e infecções.

Bolsonaro e a pesca
O presidente Jair Bolsonaro chega a São Francisco do Sul, popularmente conhecida como São Chico, na sexta (18), para pescar, segundo confirmaram apoiadores. A viagem era para ter ocorrido no mês passado, quando Daniela Reinehr (sem partido) estava no comando do governo interinamente. Solicitado pelo Gabinete, leitor da coluna e conhecedor dos mares de São Chico, Ernesto São Thiago, sugeriu roteiros pela Baía Babitonga e indicou guia de pesca da comunidade pesqueira local.

Isenção para o transporte
O Governo enviou para a Assembleia projeto de lei que reduz em 80% o ICMS sobre o diesel para empresas permissionárias e concessionárias do transporte coletivo de passageiros no estado e reduz ainda o ICMS das passagens dos atuais 12% para 7%. A demanda era cobrada pelas empresas por mais de 30 anos e foi uma demanda encabeçada pelo deputado Valdir Cobalchini (MDB).

Calamidade
A Alesc aprovou proposta de decreto legislativo que prorroga, até 31 de março de 2021, o estado de calamidade pública em Santa Catarina. Também foi aprovada a Medida Provisória do Governo do Estado  que autoriza ressarcimento dos hospitais das redes estadual e municipal por leitos de UTI destinados a pacientes infectados ou suspeitos de Covid-19.

Saúde
O deputado Neodia Saretta, que preside a Comissão de Saúde da Alesc, comemorou a aprovação de R$ 75 milhões em emendas de sua autoria para a Saúde na Lei Orçamentária Anual (LOA). Uma de R$ 60 milhões é para
cirurgias eletivas ambulatoriais e hospitalares que ficaram represadas e outra, de R$ 15 milhões, para a compra de medicamentos básicos.