Vendas de armas de fogo sobem 200% no Brasil no primeiro semestre de 2020

Das 73.985 armas de fogo comercializadas entre janeiro e junho de 2020, aproximadamente 62%, foram compradas por cidadãos, ou seja, 45.733 unidades.

A venda de armas de fogo controladas pela Polícia Federal (PF) subiu de 24.663 unidades, no primeiro semestre de 2019, para 73.985, no mesmo período de 2020. O crescimento de quase 200% está nos dados do Sistema Nacional de Armas (Sinarm), referente às armas compradas por cidadãos, empresas de segurança privada, além das categorias profissionais previstas no Decreto nº 9.847, como servidores da área de segurança pública, magistrados e membros do Ministério Público.

Os dados não incluem armamentos adquiridos por órgãos militares estaduais de segurança pública, Forças Armadas, nem por colecionadores, atiradores e caçadores, que são controlados pelo Exército.

O crescimento nas vendas de armas no primeiro semestre do ano, no Brasil, é registrado desde 2017. Nos últimos seis meses, no entanto, ocorreu em maior proporção. A diferença do número de armas vendidas no primeiro semestre de 2019 para o de 2018 é de 1.099 unidades, por exemplo.

Cidadãos lideram compras

Das 73.985 armas comercializadas entre janeiro e junho de 2020, de acordo com os dados da PF, aproximadamente 62%, foram compradas por cidadãos, totalizando 45.733 armas a mais nas mãos da população.

Órgãos públicos não militares compraram 17.111 armamentos, 23% do total.

Servidores públicos autorizados a portar armas pessoais, como procuradores, promotores e juízes, adquiriram 8.707 do total. Eles representam 11% do total.

(Fonte SCPortais, com informações da Agência Brasil).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *