Vida que segue por Thiago Silva dos Santos

Olá leitor. Estamos vivendo tempos de incertezas que consequentemente desperta em nós medo, angústia, solidão e aquele pensamento do que vai acontecer no amanhã.

Desde fevereiro estamos sendo abordados diariamente com notícias negativas e com acontecimentos que já aconteciam antes, mas que não dávamos tanta atenção, pois sempre estivemos em dias corridos, sem muito tempo para outros assuntos. Durante esses cinco meses que estamos “confinados”, tivemos nossas atividades pausadas, sonhos repensados e começamos um novo e diferente estilo de vida. Tivemos que aceitar que o que estava acontecendo não era somente comigo, com meu vizinho ou com o outro parentesco que mora em outra cidade, e sim tivemos a noção de que estava acontecendo no mundo inteiro.

Nesse novo ritmo de vida em que um vírus fez com que nossos ritmos diminuíssem e nossa atenção para com o próximo fosse essencial para um bom comportamento social e humano. Uma vez que, preciso me proteger e proteger o próximo. Precisamos seguir nossas vidas mesmo com a pandemia, mesmo com a tristeza em saber que pessoas estão deixando esse mundo por consequência do vírus, mesmo sabendo que estamos nos colocando ao risco quando saímos de casa. Tudo isso porque precisamos continuar nossa trajetória.

Todos temos uma história de vida, seja ela marcada por grandes ou pequenas dificuldades ou por momentos perfeitos, mas hoje eu te pergunto: você conseguiu notar as mudanças e resultados que sua vida teve até agora? Se sim, parabéns, você é protagonista de sua própria história. E, para você que não identificou fica aqui minha mensagem, aproveita esse momento de reflexão, repense seus ideais e comece pelas escolhas positivas, tenha um grupo de amizade que visa o crescimento do coletivo, que visa o crescimento da sua comunidade, cidade e região. Agradecer sempre por toda oportunidade que nos é apresentada.

Muitos escolheram criticar a pandemia, por ela trazer tanto prejuízo a uma empresa ou na vida de alguém. E sabe, eu escolhi agradecer por poder estar passando por esse momento com sabedoria e inteligência para lidar com os dias difíceis e bons. Quando começou a pandemia, eu estava no meio de um intercâmbio em Portugal, e exato quando o vírus estava em alta na Europa, eu estava turistando na Itália, passei pelas cidades de Roma, Florença, Pisa, Veneza e Milão, e no meu último dia de viagem na Itália, comecei a sentir muitas dores, febre, tontura e muito mal estar, e às 18 horas, eu precisava estar no aeroporto de Bergamo para retornar a Portugal. Com muitas dificuldades e com a ajuda das minhas colegas, consegui pegar o voo de volta para Lisboa. Chegando em Lisboa, fui para casa, e fiquei de cama três dias seguidos, com muita febre, enjoo, tontura e dores por todo corpo, eu estava com todos os sintomas da covid-19. Fui atendido pela médica, no qual recomendou ir para o hospital. Chegando lá, fiquei 10 horas trancado numa sala toda fechada, esperando os próximos procedimentos, pois como era recente, ninguém sabia ainda todas as orientações. Fiz o exame, e ele deu negativo. Ok, eu tinha mais cinco meses de intercâmbio pela frente. Mas, infelizmente por conta do vírus, 20 dias depois tive que retornar para casa no Brasil. E sabe o que eu mais sinto hoje? GRATIDÃO por saber que eu vivi intensamente todos os dias em que eu pude compartilhar minhas experiências com as pessoas que lá conheci. E mesmo meu maior sonho sendo interrompido pela pandemia, eu sou muito grato pela grande experiência que tive. Aproveite a vida, faça o bem e viva intensamente com muito amor e carinho não só com você e sua família, mas com todos os seres humanos.

E assim finalizo meu artigo, desejando um grande e FELIZ ANIVERSÁRIO para Joaçaba, Herval d´Oeste e Luzerna. Um vale de oportunidades que abriu as portas do mundo para mim.

Thiago Silva dos Santos, 21 anos, estudante de Comunicação Social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *