Comunidade regional avalia a Unoesc como Universidade de referência

A Comissão Própria de Avaliação da Unoesc (CPA) divulgou, recentemente, os resultados de uma avaliação feita pela comunidade externa, apontando a Universidade do Oeste de Santa Catarina como a Instituição de maior referência da Mesorregião Oeste Catarinense. Entre os indicadores de maior excelência, destacaram-se a qualidade do ensino, a estrutura física e o foco do ensino na formação para o mercado de trabalho.

Foto Divulgação

“Entre os fatores que contribuíram para esta a avaliação positiva estão os conceitos que a Unoesc vem recebendo dos órgãos que avaliam a Instituição, como é o caso do MEC, muito próximos do conceito máximo, demonstrando haver excelência nas atividades que realiza”, afirmou o coordenador da CPA, professor Luiz Lückmann,

O professor explica que a pesquisa foi realizada por meio de um questionário respondido por 204 representantes de órgãos públicos, de classe, Associações Comerciais e Industriais, Prefeituras, Câmaras de Vereadores, Entidades e empresas de toda a mesorregião Oeste. As organizações públicas e privadas da região, além de estarem satisfeitas com o relacionamento da Unoesc, avaliam como positivas as parcerias desenvolvidas pela Universidade. Também foram citados como positivas a atuação da Unoesc no desenvolvimento de pesquisas, extensão e serviços, pelo fato de contribuírem com o desenvolvimento regional. Os participantes da pesquisa apontaram ainda, que conhecimento, inovação, credibilidade, desenvolvimento e formação profissional, são os principais impactos promovidos pela Unoesc.

Ao final, a avaliação apontou a Unoesc como uma instituição importante no processo de desenvolvimento da região e que bem prepara seus alunos, oferecendo formação acadêmica de qualidade, aliada às novas tendências do mundo do trabalho.

“Os resultados estarão sendo divulgados para a comunidade interna e externa, visando aproximar Universidade e Comunidade, no objetivo comum de juntar esforços na missão de formar pessoas e participar no processo de desenvolvimento da região”, finalizou o professor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *