Estratégias em campo na Copa do Brasil

Disputa tática entra em Grêmio e Athlético Paranaense deve marcar o primeiro jogo da semifinal da competição, esta noite (com TV) em Porto Alegre. Os técnicos Renato Gaúcho e Tiago Nunes colhem frutos de um trabalho de longo prazo e convivem com a idolatria de suas torcidas.

Entre os maiores técnicos das histórias de Grêmio e Athletico, Renato Gaúcho e Tiago Nunes duelam para aumentar ainda mais suas idolatrias e suas conquistas. À frente de trabalhos de longo prazo, eles se enfrentam na semifinal da Copa do Brasil – o jogo de ida será nesta quarta, às 21h30, na Arena do Grêmio.

Renato e Tiago Nunes, aliás, estão entre os técnicos há mais tempo no cargo na elite do futebol brasileiro. Renato Gaúcho lidera com folga, com 1.058 dias no comando tricolor. Tiago Nunes é o terceiro colocado no ranking, com 392 dias – atrás de Odair Hellmann (636).

O longo tempo é coroado com conquistas. Renato, que já era ídolo como jogador, eternizou-se ainda mais na história gremista. Ele levou a equipe aos títulos da Copa do Brasil de 2016, da Libertadores de 2017 e da Recopa de 2018, além de dois estaduais (2018 e 2019).

VESTIÁRIO
“Renato controla o vestiário e sua própria torcida como nenhum outro técnico no país. Em decisão, isso pesa, sobretudo em casa. Se ele pedir, o torcedor obedece, com ou sem instabilidade de rendimento do time. Renato tem também um modelo de jogo propositivo consolidado há três anos. Mesmo que ele apareça, agora, coletivamente, com menos intensidade do que antes, é algo que pode decidir em 20 minutos. Renato tem também muitos jogadores recentemente vencedores e acostumados a momentos decisivos. E, por fim, tem Everton. O Athletico, e talvez nenhum time no Brasil, hoje, tem uma individualidade como Cebolinha, capaz de resolver sozinho driblando dois ou três, derrubando o mais sólido e organizado sistema defensivo possível”, diz o comentarista da RBS TV, Diogo Olivier.

“Tiago Nunes é uma peça fundamental na estrutura bem-sucedida do Athletico no último ano. É bom lembrar que praticamente o mesmo elenco tinha severas dificuldades em conseguir resultados antes dele. O futebol de alta intensidade surge na “era Tiago”. E é esse o grande ponto a ser apontado, a forma inteligente que o técnico trabalha com seus jogadores, fazendo com que alguns que poderiam ser considerados “renegados” quando chegaram à Baixada agora sejam importantíssimos”, afirma o comentarista Cristian Toledo, da RPC.

LONGO PRAZO
Renato e Tiago Nunes simbolizam os trabalhos de longo prazo de Grêmio e Athletico, mas eles são só uma parte do processo. O Tricolor, por exemplo, tem sete jogadores com mais de 100 jogos pelo clube: Geromel, Kannemann, Cortez, Marcelo Oliveira, Maicon, Luan e Everton.

O Athletico também conta com uma espinha dorsal há pelo menos três anos. Santos, Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno, Marcio Azevedo, Matheus Rossetto, Lucho González, Nikão e Marcelo já superaram a marca de 100 partidas pelo Furacão – a maioria deles é titular.

Para aumentar a idolatria de seus técnicos e coroar (mais uma vez) os trabalhos de longo prazo, Grêmio e Athletico começam a decidir uma vaga na final nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena do Grêmio. A volta será em 4 de setembro, uma quarta, às 19h, na Baixada.

AO VIVO
O jogo terá transmissão ao vivo da TV Globo e do GloboEsporte.com para todo o Brasil, com narração de Cleber Machado e comentários de Caio Ribeiro e Roger Flores, além de Sálvio Spinola na Central do Apito.

O SporTV e o Premiere também transmitem ao vivo para todo o Brasil com narração de Milton Leite e comentários de Mauricio Noriega e Ricardinho. O GloboEsporte.com ainda transmite ao vivo as entrevistas de técnicos e jogadores de Grêmio e Athletico-PR depois da partida.

O classificado de Grêmio x Athletico pega quem passar de Inter x Cruzeiro. No jogo de ida, vitória colorada por 1 a 0 no Mineirão – a volta entre eles também será no dia 4, mas às 21h30, no Beira-Rio.

Marcelo de Lima Henrique (RJ) apita, com Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) nas bandeiras. Rodrigo Nunes de Sá (RJ) será o responsável pelo VAR, o árbitro de vídeo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *