Anderson Silva cogita aposentadoria após lesão e derrota


Derrotado por Jared Cannonier no último sábado (11), no UFC 237, ao receber um chute no joelho e ter sentido uma lesão no local, Anderson Silva vive um misto de sentimentos. Pouco depois de sua luta, realizada no Rio de Janeiro, o brasileiro utilizou suas redes sociais para tranquilizar os fãs e, em clima de otimismo, chegou a dizer eu iria “até o fim”.

No entanto, na última quarta-feira (15), novamente em sua conta oficial, o “Spider” mudou o tom de sua mensagem. Em nova mensagem, Anderson, atualmente com 44 anos, revelou a incerteza de parar ou continuar sua carreira no MMA, citando questões como lesões e dores, problemas que atrapalharam a carreira do lutador nos últimos anos.

“Parar ou continuar? (…) Nesses quatro dias, após mais uma missão que não foi bem sucedida, estou me questionando se ainda devo ou não continuar treinando, me dedicando, superando lesões, dores etc. Me pergunto sempre: ‘Será que o amor que sinto pelo meu esporte não está consumindo minha mente e meu corpo a ponto de não poder mais continuar?’ Enfim, tudo o que sempre fiz foi ser um bom soldado no meu campo de batalha, o mais bem treinado, o mais disciplinado e pronto para morrer pela minha missão, pois meu amor ao meu trabalho sempre falou e fala mais alto.

Eu tenho a plena certeza que posso fazer tudo isso mais mil vezes, mas nos últimos quatro dias, com dor e com a incerteza – que não são novidades na minha rotina, (mas) estão me consumindo mais do que antes -, na verdade, meu coração e minha mente de guerreiro me confundem a ponto de criar dúvidas. Por outro lado, percebo que não sou e nem tenho que ser perfeito, (e) o quanto essa busca durante anos me trouxe coisas boas e ruins também”, disse Anderson Silva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *