Prefeitura de Herval quer comprar veículo de luxo para atender o executivo municipal

Foto Divulgação

Denúncia do vereador João Marqueze ganhou as redes sociais por meio de um vídeo, onde ele aponta uma série de recusas de liberação de verba para melhorias na cidade e no transporte de saúde pública. Segundo o vereador, o carro pretendido, um SUV, custa aproximadamente R$ 115 mil, verba suficiente para terminar, ginásios de esportes que estão com obras paralisadas ou para serem recuperados.

O vereador João Marqueze veiculou um vídeo em suas redes sociais, para discutir com a população de Herval d’Oeste a necessidade de a Prefeitura comprar um carro de luxo para atender viagens do prefeito Américo Lorini (PR). “É um assunto delicado”, observa o parlamentar. “Eleitores me cobraram no fim de semana informações sobre uma licitação que a Prefeitura de Herval d’Oeste está fazendo para a compra de um veículo. Então fui investigar”.

João Marqueze identificou um pregão, de número 014/2019, que descreve a compra de um SUV, no valor aproximado de R$ 115 mil. “O edital é legal, o prefeito pode comprar este veículo, ele tem poder e orçamento pra isso. Porém, é uma vergonha um edital para adquirir um veículo de luxo”, denuncia o vereador.

VAN PARA A SAÚDE
“Enquanto nossos pacientes da rede de saúde vão a Florianópolis ou se deslocam por aqui em veículos convencionais e populares, o prefeito Américo Lorini lança uma licitação para comprar um carro de luxo. Luxo quem tem que ter são os pacientes da saúde. Eles é que estão indo viajar quase todas as semanas para fazer tratamento de saúde, que muitas vezes estão extremamente debilitados, muitos passam mal na viagem. Esses merecem um carro de luxo para viajar”, avalia o parlamentar.

No vídeo, que ele pede aos colegas de Câmara, assessores e ou eleitores que mostrem ao prefeito de Herval d’Oeste, João Marqueze diz que, recentemente, a secretária de Saúde informou que está precisando de uma Van que tenha bancos e maca. Isso atenderia a necessidade de transportar de volta a Herval d’Oeste pacientes que estejam acamados e com atendimento finalizado em Florianópolis. Segundo a secretária de Saúde informou ao vereador, não há dinheiro, não existem recursos próprios para a aquisição deste veículo. “Mas para um SUV tem”, reclama o vereador.

VALE ALIMENTAÇÃO
“Isso me deixa indignado. Esse é o descaso que a administração está mostrando”, denuncia João Marqueze. Ele é enfático: “SUV pra quê, ele quase não viaja. O prefeito não viaja. Eu o vejo todo dia lá na prefeitura”. Segundo o vereador, “isso é dinheiro jogado fora, teu dinheiro, meu dinheiro, jogado no lixo. Ele quer carro de luxo para rodar aqui no interior da nossa cidade, que está péssimo”.

João Marqueze lembra que o prefeito de Herval d’Oeste “vive falando na imprensa que não tem recursos, que a prefeitura está numa situação complicada. Que a prefeitura está passando por um momento complicado de dinheiro…”. Segundo ele, o prefeito Lorini tirou o vale alimentação dos funcionários logo no início da gestão porque a prefeitura estava com situação complicada. “Não repassa o reajuste salarial, que é obrigatório, porque não tem dinheiro. Não compra a van da Saúde, porque não tem dinheiro. O Ginásio do bairro Jardim José Rupp não pode ser terminado porque não tem dinheiro. Mas o valor desse SUV, com a metade dele, consegue-se terminar a obra do ginásio. Aquele ginásio da Estação Luzerna que mostrei esses dias, também com o preço desse SUV o deixaríamos novo. Então, são prioridades que não são respeitadas nessa cidade. Olhem os pontos de ônibus!”.

INFRAESTRUTURA
O vereador explica que os moradores da Rua 6 de agosto do bairro São Jorge solicitaram à ele uma tubulação para infraestrutura de saneamento. “Eles mesmos fariam a mão de obra. Mas nós não estamos conseguindo os tubos com a prefeitura. Esses tubos custariam mil e poucos reais… Mas para comprar um carro de R$ 115 mil aí tem orçamento, tem dinheiro”.
No final do vídeo, João Marqueze faz um apelo ao prefeito Américo Lorini (PR): “Prefeito, por favor, revogue esse edital, não é o momento de se comprar um carro. Até um carro básico estaria de bom tamanho, mas não um carro de luxo. Não tem dinheiro para um monte de coisa, mas para a compra de um carro de luxo tem? Isso é injusto, isso é imoral, isso não representa a vontade da população. Mostre para a população que o senhor está comprometido com o crescimento dessa cidade. Nós não temos dinheiro agora para investir nisso. Nós temos o Distrito Industrial para fazer. Temos várias ruas na cidade para serem feitas. Então, tem muita coisa para ser melhorada, para depois pensar num veículo. Eu, como prefeito, teria vergonha”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *