Reunião define detalhes do projeto de implantação da radioterapia no HUST

Um importante passo para a concretização da implantação da radioterapia em Joaçaba foi dado na tarde de sexta-feira, 15 de março. Na oportunidade, uma reunião no Salão de Atos do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) definiu detalhes do projeto de execução, principalmente, quanto ao terreno ser utilizado para a construção do espaço que abrigará o serviço. Com isso, espera-se em até 60 dias conseguir que a obra seja licitada.

A reunião teve a presença do Senador Jorginho Mello, da Deputada Federal Carmen Zanotto, do Diretor do HUST professor Alciomar Antônio Marin, do Reitor da Unoesc Professor Aristides Cimadon, dos prefeitos de Joaçaba e Herval d’ Oeste, representantes políticos, da Secretaria da Saúde, da empresa Varian responsável pela implantação do serviço de radioterapia, funcionários do HUST, vereadores e representantes de entidades municipais.

Foto Divulgação

O HUST foi contemplado, por meio de uma portaria do Ministério da Saúde, que prevê a instalação de 80 aparelhos de radioterapia em diversos municípios do Brasil, a expectativa inicial era a construção do espaço em um terreno anexo ao hospital, ainda no ano passado, porém, conforme explicado pela arquiteta envolvida no projeto, Cristiane Maluf, requisitos técnicos previstos no edital inviabilizaram a execução e por isso, buscou-se outra alternativa.  Na reunião, ficou então acertado que para a construção será utilizado um espaço localizado próximo ao campus 1 da Unoesc.

Diante da decisão formalizada, o novo projeto, que já está pronto, será protocolado e entregue no próximo dia 29 de março à Vigilância Sanitária Estadual. Para a ocasião, tanto o senador Jorginho Mello quanto a Deputada Federal Carmen Zanotto se comprometeram a estarem presentes tentando sensibilizar o Governo Estadual, por meio da Secretaria de Estado da Saúde em prol da agilidade na aprovação. Conseguido isso, espera-se que em 60 dias o Ministério da Saúde dê o parecer final e seja possível licitar a obra.

“Tínhamos a possibilidade de instalar o equipamento no espaço junto ao hospital, mas, frente a impossibilidade técnica partimos para a aprovação do projeto neste outro terreno. Precisamos pensar na população e agilizar o processo ao máximo”, afirmou a deputada.

“É um investimento que gira em torno de R$ 6 milhões de reais e se no outro terreno é possível fazer, então que seja lá, afinal, a população tem pressa”, ressaltou Jorginho Mello.

A mudança de local, segundo a representante da empresa Varian Ligia Pimente, não traz prejuízos ao tratamento de radioterapia.

“A população não precisa ter medo pelo serviço não estar em um local junto ao hospital. Os procedimentos de radioterapia são rápidos e quase sem nenhum tipo de intercorrência”, afirmou.

Atualmente, os pacientes da região Meio-Oeste que precisam de tratamento de radioterapia são deslocados para Lages ou Chapecó. A implantação do serviço em Joaçaba trará mais conforto no atendimento.

“Sentimos a cobrança da nossa região, por isso, mesmo que tenhamos ais custos para fazer no novo local, faremos. O importante é oferecer o serviço”, enfatizou o reitor da Unoesc, professor Aristides Cimadon.

Por fim, o Diretor do HUST, professor Alciomar Antônio Marin, destacou: “Buscamos o que é melhor para nossos pacientes e isso nos leva a unir forças para que esse projeto saia do papel e possamos melhorar as condições de saúde e de vida da população”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *