Mais de 50 mil fiéis vão às ruas pela beatificação de Frei Bruno

Romaria neste domingo marcou mais uma etapa no processo de beatificação. Vaticano precisa apenas da comprovação de um milagre para concluir o trabalho.

Foto Pascom

A cidade de Joaçaba protagonizou neste domingo, 17 de março, mais uma grande manifestação de fé e penitência durante a 29ª Caminhada Penitencial Frei Bruno, reunindo romeiros não só das cidades do Vale do Peixe, mas de toda a região e das cidades onde o frade franciscano da Província da Imaculada Conceição pisou o solo, como Rodeio, onde está o Noviciado Franciscano e que foi morada deste frade missionário. Dando outro passo, a Causa de Frei Bruno ganhou neste final de semana a Comissão para investigação diocesana dos relatos de milagres atribuídos à intercessão deste frade, professo solene da Ordem dos Frades Menores e sacerdote.

Foto Pascom

Já os romeiros deram os primeiros passos em frente à Catedral Santa Terezinha, de Joaçaba, de onde saíram em romaria até o Cemitério Frei Edgar numa manhã em que o sol apareceu pouco e deixou o clima agradável para encarar os 3,5 quilômetros do percurso. Dezenas de cruzes abriram o longo cortejo, tendo à frente o bispo da Diocese de Joaçaba, D. Mario Marquez, o Ministro Provincial da Província da Imaculada Conceição, Frei César Külkamp, seus confrades na região e uma caravana dos frades estudantes de Filosofia de Rondinha (PR), que vieram com o mestre Frei Samuel Ferreira de Lima. Manifestações de fé e pedidos pela beatificação de Frei Bruno marcaram o percurso como já é tradição. Muitos devotos preferem fazer o percurso descalços, como os irmãos Nélson e Roil da Rosa, que são fiéis devotos do frade franciscano. “Sou devoto de Frei Bruno porque meu filho se acidentou ao cair de uma altura de 5 metros quando tinha 5 anos. Fiz promessa a Frei Bruno e o ‘piá’ se recuperou bem”, contou Roil.

A Celebração Eucarística teve início já na Caminhada com o Ato Penitencial. No Cemitério Frei Edgar, o povo se acomodou como pôde para participar da Santa Missa, mas milhares de pessoas preferiram visitar e rezar no túmulo de Frei Bruno, o franciscano que faleceu nesta cidade no dia 25 de fevereiro de 1960.

Dom Mario lembrou que a oração leva à conversão, leva à mudança. “A oração que não traz transformação no nosso agir, não é a verdadeira oração”, citou. Segundo o bispo, o morro do bairro Flor da Serra, em Joaçaba, onde está o monumento Frei Bruno, também indica a busca das coisas do alto. “Olhando do alto, ele nos convida a descer e ir ao encontro das pessoas na planície”, disse.

Foto Pascom

O Ministro Provincial, Frei César Külkamp, enfatizou a alegria dos franciscanos de participar desta Romaria. “Muitos, com a mesma vestimenta de Frei Bruno, estão aí no meio do povo ou estão aqui sobre o altar. Nós queremos renovar nossa fé”, indicou o Ministro Provincial, recordando que a ação evangelizadora dos frades em Santa Catarina começou no final do século 19 e se estendeu no século 20.

O vice-postulador da causa, Frei Estêvão Ottenbreit, que atualmente reside em Roma, onde é guardião na Fraternidade do Antonianum, informou que a partir da entrega do processo no Vaticano, no ano passado, calcula-se o prazo de um ano para obter um parecer positivo e que esta notícia ainda pode ser dada neste primeiro semestre. “Essa declaração significa muito, pois reconhece a importância do processo e ele pode seguir os seus passos”, disse, informando que esse passo importante é apresentação de um milagre, para que junto com o reconhecimento das virtudes e da santidade de Frei Bruno, possa-se encaminhar para beatificação.

Foto Pascom

NOVA COMISSÃO
No sábado, 16 de março, no Salão Paroquial da Paróquia Santa Terezinha, durante a sessão solene presidida por D. Mário, foi instalada a Comissão para Investigação Diocesana dos Relatos de Milagres Atribuídos à Intercessão do Servo de Deus Frei Bruno Linden.

Depois de recordar todo o processo aberto para a beatificação de Frei Bruno, o vice-postulador Frei Alex Sandro Ciarnoscki, chamou os quatro escolhidos –  Pe. Davi Lenor Ribeiro dos Santos, Pe. Clair José Lovera, Michelle Selig, e Cláudio Orço – para fazerem o juramento de fidelidade, colocando a mão sobre o Evangelho.

“Em nome de Deus, juro desempenhar com fidelidade e diligência o ofício que me compete nesta investigação diocesana sobre os milagres atribuídos sobre a intercessão do Servo de Deus Frei Bruno Linden e sacerdote e professo da Ordem dos Frades Menores, e de manter o devido segredo. Que Deus me ajude neste santo ofício”, prometerem cada um dos integrantes da Comissão.

Texto Moacir Beggo/Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil OFM
Fotos Pastoral da Comunicação – Pascom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *