Joaçaba vai ganhar Centro Cultural


A expectativa da Prefeitura é que o antigo terminal rodoviário seja transformado em ambiente exclusivo para a promoção e produção da cultura regional até o final deste ano. Lá, serão instalados estúdios, oficinas, área de convivência e um palco para apresentações artísticas

Cláudia Mota e Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Até o final deste ano, Joaçaba terá seu primeiro Centro Cultural organizado e dedicado exclusivamente para a promoção e produção da cultura local e regional. A informação foi passada ao RD Comunicação pelo prefeito Dioclésio Ragnini, que informou, ainda, a confirmação do repasse de R$ 150 mil anuais ao Teatro Alfredo Sigwalt, como fomento das oficinas culturais. A prefeitura de Herval d’Oeste também ajuda o Teatro, com R$ 75 mil por ano.

Sobre a falta de paridade financeira, por meio de incentivo municipal à cultura joaçabense com o Carnaval (que recebe R$ 600 mil para uma festa com duração de 5 dias), o prefeito justificou a ajuda de R$ 150 mil anuais para o Teatro Alfredo Sigwalt, que promove oficinas de teatro, dança e música para estudantes de escolas públicas, gratuitamente, e a criação do Centro Cultural.

“Nós temos trabalhado em prol da cultura e inclusive temos um projeto para a Rodoviária antiga. Vamos remodelar toda aquela área e lá vai funcionar toda a parte de Cultura. Lá vai ser um centro cultural. O investimento não é muito grande, mas vai proporcionar a adequação de tudo aquilo que for cultural no mesmo lugar”, disse Dioclésio Ragnini.

Segundo o prefeito de Joaçaba, toda aquela área da cidade será transformada para receber o investimento cultural. “Será um investimento para mostrar a cultura de Joaçaba”, informou. De acordo com o ele, serão contempladas as áreas de artesanato, dança, teatro, música, “tudo que estiver ligado à Cultura. Inclusive, está projetado até palco para as apresentações dos artistas”, ressaltou o prefeito.

O Departamento de Arquitetura da Prefeitura está desenvolvendo o projeto que, de acordo com Dioclésio Ragnini, “em breve será licitado. Talvez, no final deste ano, seja uma realidade a gente ter um local só para a Cultura de Joaçaba.”

O prefeito também justificou a diferença de investimentos entre o Carnaval e os projetos de incentivo cultural da cidade com a implementação do Plano Municipal de Cultura, a exemplo do que foi implementado no segmento do Turismo. “Já estamos fazendo esse Plano Municipal de Cultura, já tem uma empresa contratada. Nós sabemos da importância de ter um plano municipal neste sentido”, conclui Dioclésio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *