Vereador cobra inversão de prioridade no município de Herval d´Oeste


João Marqueze pede paridade de investimentos no município e questiona porque um projeto para o Carnaval é aprovado em tempo recorde e o Distrito Industrial da cidade virou um matagal, quando deveria gerar emprego e renda

 “Vamos continuar cobrando. Nosso município merece ser grande e nos últimos tempos ele está abandonado.” A frase é do vereador João Marquese, contrário à realização do Carnablocos em Herval d’Oeste e defensor de aprovação de projetos urgentes para revitalizar o Pólo Industrial do município para gerar emprego e renda que seja distribuída nos negócios de Herval d’Oeste.

Marqueze postou um vídeo de cinco minutos em suas redes sociais, cobrando providências dos vereadores e da prefeitura de Herval d’oeste em relação à destinação de recursos públicos e isenção de impostos a setores não produtivos. O vídeo é o resultado da visita de João Marqueze ao Distrito Industrial de Herval d´Oeste, indo para Linha Santa Terezinha. A visita se deu depois de ser questionado na sessão da Câmara de Vereadores, na última segunda-feira, dia 4, por seu posicionamento referente ao recesso parlamentar, de 60 dias, e à sua ausência na sessão extraordinária convocada pela prefeitura para o dia 29 de janeiro, em pleno recesso.

VEJA A ÍNTEGRA DA RESPOSTA DE JOÃO MARQUEZE
“Quero explicar aos vereadores e, principalmente a população, por que eu faltei na sessão  extraordinária.  O prefeito convocou uma sessão extraordinária, que significa a aprovação urgente de projetos importantes para o município. Projetos que vão impactar a questão econômica, a questão orçamentaria, enfim projetos que precisam ser votados rapidamente. Só que nestes projetos que ele mandou, um me chamou a atenção, que era a autorização para a realização do Carnablocos, Carnaval que acontecerá na Praça da Ferroviária, na Praça de Herval. Eu sou contra o evento. Faltei a esta sessão como forma de protesto, para mostrar minha indignação, e que sou contrário sobre este tipo de procedimento. O nosso empresário leva 6 meses para conseguir um alvará para funcionar sua empresa. Faz mais de 2 anos que estamos implorando para o prefeito para ser feita a revisão do Plano Diretor. O Plano Diretor é extremamente importante para o município, desenvolvimento econômico, geração de renda, a questão do espaço territorial. Ali tem tudo o que o município precisa para se desenvolver. Há mais de 2 anos estamos pedindo para o prefeito fazer o nosso Distrito Industrial. A questão da cedência da praça para o Carnaval foi feito extremamente rápido, muita agilidade. Em 15 dias foi criado lei, alterado lei, convocado os vereadores e aprovado. É por que toda esta agilidade, toda esta preocupação não é feito para desenvolver o Distrito Industrial, pois é aqui que vamos desenvolver o nosso município, como geração de empregos não só para cinco dias, mas sim para o ano todo. Esta é a minha indignação, de tratamento diferente, por isso não fui na reunião e não irei nunca se continuar desta forma. Urgente é criar emprego. Urgente é movimentar a economia local. Tenho amigos que foram montar suas empresas em Luzerna, outros fecharam suas empresas e foram como Erval Velho. Cadê a preocupação do Executivo? Este regime de urgência temos que ter para o crescimento da nossa cidade. Não para trazer o Carnaval. E não estou entrando no merito se o Carnaval é bom ou ruim. A questão é o tratamento diferenciado para os nossos empresários, novos empreendedores e para o Carnaval (5 dias de evento).”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *