Conmebol proíbe bandeirões nos estádios

A nova regra também prevê que, a partir de 2021, todos os ingressos sejam vendidos na internet e os lugares sejam marcados e com assentos. O regulamento, no entanto, não especifica se as arenas que contam com setores para que a torcida fique em pé terão que ser adaptadas.

Os ajustes nos regulamentos vêm após uma série de episódios violentos, como nas finais da Copa Sul-Americana de 2017, entre Flamengo e Independiente, no Rio de Janeiro, e da Libertadores de 2018, entre River Plate e Boca Juniors.

Convidado do “Redação SporTV” desta quarta-feira, o jornalista Carlos Eduardo Mansur, de “O Globo”, criticou as novas medidas. No entanto, ressaltou que elas são consequência de um problema crônico nos estádios sul-americanos: a violência.

“Não consigo discutir a eficácia como também não consigo negar que há um problema de segurança a ser enfrentado. O duro é que, pela nossa incapacidade de criar segurança em um estádio ao longo da história, a gente agora esteja pagando com um tiro no coração com o que ainda nos distingue como produtores de espetáculo esportivo, que é a criação de ambiente, criação de paixão, já que não temos dentro de campo os melhores artistas. Aí, você vai tentando criar segurança às custas de perda de ambiente”, analisou Mansur.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *