Duas chapas concorrem à presidência da Chapecoense pela primeira vez

A ameaça de rebaixamento e opiniões divididas no Verdão do Oeste põem Plinio David de Nes Filho, o Maninho, e Cezar Dal Piva, ex-diretor das categorias de base, na disputa para assumir a direção e mudar os rumos do clube. Eleição está prevista para dezembro.

Sempre tem uma primeira vez. A Chapecoense terá duas chapas para a realização da eleição à presidência do clube catarinense. Plinio David de Nes Filho, o Maninho, e Cezar Dal Piva, ex-diretor das categorias de base do Verdão, que tenta o cargo pela primeira vez. As datas ainda não estão marcadas, porém a única é de que será na primeira quinzena de dezembro.

O sócio que estiver interessado votar, não poderá exercer este direito. Somente membros do Conselho poderão escolher o novo presidente do Índio Condá. Atualmente, a Chape possui 200 conselheiros titulares e 40 suplentes.

A comissão eleitoral tem 48h para registrar a homologação. Sendo assim, o presidente que for eleito, exercerá o cargo no começo do ano de 2019, logo no mês de janeiro.

Vale lembrar, que se o candidato à presidência quiser desistir, terá que informar sobre sua desistência. Por conta disso, a eleição acontecerá após o término do Campeonato Brasileiro. Neste período, dará para saber se a Chapecoense continuará na Série A ou cairá pela primeira vez em sua história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *