DICAS PARA HARMONIZAR VINHOS E ESPUMANTES ROSÉS

TÁBUAS DE FRIOS – Os rosés são perfeitos para acompanhar uma boa tábua de frios composta por mortadela, presunto cru, carpaccio, chouriço, salsichões, linguiça calabresa e pastrami. A estrutura desses vinhos harmoniza e limpa o sabor dos petiscos curados sem que sua acidez entre em conflito com os possíveis acompanhamentos de pickles, mostarda, geleias agridoces e pimenta.

APERITIVOS FRITOS – A versatilidade dos rosés permite que sejam combinados com os mais diferentes tipos de frituras, como: lulas à dorê; batatas bravas (crocantes por fora e macias por dentro, servidas com molhos espanhóis); arancini (bolinho de risoto italiano recheado de queijo); batatas fritas com mostarda dijon.

SALGADOS – Tanto a coxinha, clássico salgado nacional, quanto os famosos pastéis de carne ficam deliciosamente harmonizados com os rosés.

QUEIJOS – Esses vinhos são curingas quando o assunto é queijo. Combinam com os de casca branca, como o brie, passando pelos semiduros, como o gouda, até os de cabra, quando aliados com rosés de mesma intensidade.

PIZZAS – O vinho rosé combina muito com esse prato que é adorado no mundo inteiro, uma vez que equilibra o sal dos queijos e a gordura das fatias que levam carnes picantes, como a linguiça. Se a pizza contar com ingredientes de alto teor de gordura, vale a pena se aventurar com a linha de espumantes rosés.

MASSAS – Diferentemente de alguns tintos, os rosés suportam muito bem massas à base de molhos mais ácidos, como os de tomate. São ótimos ainda com as pastas frescas que acompanham frutos do mar e até com as versões mais cremosas e recheadas, como um bom ravioli de espinafre.

PEIXES – Peixes como o salmão grelhado, acompanhados de saladas ou preparados com ervas e molhos de frutas frescas, são muito bem servidos ao lado de uma bela taça de rosé.

FRUTOS DO MAR – Rótulos de rosé podem ser servidos sem medo na hora de combinar com as iguarias vindas do mar, como atum, carpaccio de polvo, canapés de salmão, camarões à moda tailandesa, mariscos cozidos e patê de atum, por exemplo.

CARNES – Os rosés são a opção perfeita para pratos com proteínas mais apimentadas e temperadas, como acarajé e tacos mexicanos, pois sua acidez equilibrada refresca a boca da ardência dessas escolhas. Combinam também as proteínas brancas, como frango assado com batatas e legumes ou o bom salpicão de frango. Como possuem menos taninos que os tintos e são mais estruturados que os brancos, os rosés podem ser harmonizados com pratos de carne vermelha, como carne assada, filés grelhados, picadinho de carne etc.

SOBREMESAS – Se engana quem pensa que a versatilidade dos rosés se retém aos pratos salgados. Exemplares desse estilo, principalmente os secos, podem ser servidos com frutas frescas, como o melão, ou ainda com sorbet e tortas à base de frutas vermelhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *