Kleina usa vitória contra San Lorenzo para direcionar a Chape

O amistoso contra o San Lorenzo, na noite de quarta-feira, foi positivo no placar e também na avaliação do técnico Gilson Kleina. Para o comandante do Verdão, o triunfo por 2 a 1 sobre os argentinos serviu para dar ritmo de jogo aos atletas, avaliar bem as peças e promover estreias, como é o caso de Agustín Doffo.

Mesmo ciente que o grupo ainda precisa de correções antes de retornar para o Campeonato Brasileiro, Kleina elogiou a atuação da equipe e destacou a velocidade como um dos pontos fortes do grupo.

Para o técnico, o time começou muito bem a partida na Arena Condá e usou e abusou da característica. A prova que deu certo foi o gol anotado por Wellington Paulista antes do primeiro minuto de jogo. Na sequência, Vinícius quase ampliou.

– Se não competir e não for de uma forma agressiva, você não consegue demonstrar o futebol. Acho que, pelas mudanças, o time teve um padrão de jogo, conseguiu igualar e foi bem. Depois eles tiveram o controle do jogo, não que tinham chances claras de gol, mas chegaram pelos lados. Sabíamos que o nosso desafogo passava pelo lado do Vinícius e do Bruno Pacheco, teve muita velocidade, tanto é que saiu o primero gol ali e depois perdemos uma chance de fazer o segundo – disse.

E completou:

– Claro que temos alguns ajustes para fazer. Entendo que tivemos a movimentação do Canteros, Luiz e Marcio, mas pecamos na hora de tentar retomar e equilibrar na marcação. Foram trocas que foram de grande valia, de uma exigência em um teste muito proveitoso, colocamos todo o elenco para rodar. Por mais que alguns jogaram pouco, o importante é todos verem o elenco da Chape.

Kleina tirou lições do jogo, mas não quer parar por aí. A ideia do técnico é seguir observando o elenco para montar a melhor estratégia para a partida diante do Bahia, no dia 19, pela 13ª rodada do Brasileirão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *