PAREDES VERDES

 Arquitetos dão dicas sobre como montar jardim vertical dentro de casa. Tipo de plantação é destaque nas decorações pela facilidade, a partir da irrigação automática, e pela sensação de bem-estar causada pelas plantas.

Encontrados tanto em espaços residenciais, quanto comerciais, os jardins verticais fazem parte das tendências de decoração. Eles são práticos para serem cuidados, além de agregar bem-estar ao ambiente. Também conhecidos como “paredes verdes”, jardins são formados por plantas suspensas em suportes. O arquiteto goiano Thiago Papadoli diz que embora sejam comumente vistos em varandas, os jardins suspensos têm ganhando espaços menores. “O jardim vertical pode ser feito em um espaço bem pequeno, pode se fazer um jardim mais linear, pois se adapta bem a qualquer tamanho de espaço”, explica.

Diversos tipos de suportes podem ser usados para acoplar as plantas, como os blocos de concretos fixados em paredes. Ao crescerem, as plantas o disfarçam. Há também vasos de plástico que ficam pendurados, conhecidos como “cachepôs”. Alguns cuidados podem ajudar quem quer montar o jardim vertical em espaços internos. Nos ambientes de sombra, por exemplo, podem ser usadas espécies de plantas como samambaia americana, renda francesa, polipodium, begônia rex, bandeira branca e antúrio vermelho, explica a arquiteta Juliane Calvet. “Nos ambientes internos, ele melhora a qualidade do ar e contribui para o conforto térmico, reduzindo a necessidade de sistemas de climatização artificial”, conta a Juliane, que também tem um jardim vertical em casa. O arquiteto Victor Tomé lembra que existem sistemas de irrigação automatizados, o que torna baixa a manutenção deste tipo de paisagismo. “A irrigação é feita automaticamente por um sistema construído, feito segundo as necessidades de manutenção das plantas. Se é uma planta que precisa de muita água, ele irriga mais de uma vez por dia, se for uma que não precisa de tanta água, ele irriga menos”, revela.

O sistema pode ser de fibra de vidro ou de telas almofadadas, por exemplo, que pode ser comprado e montado à parte. Há empresas especializadas que fazem todo esse trabalho, com um custo que normalmente varia entre R$ 750 e R$ 2000 o metro quadrado. Outra possibilidade para se ter a estrutura em casa é fazer o “falso” jardim vertical, pendurando alguns vasos de plantas nas paredes. Entretanto, neste formato, a irrigação é manual, e o jardim perde a característica de praticidade com os cuidados que ganha com o sistema automatizado. O ideal é sempre ter o respaldo de um profissional, para garantir o cuidado e atenção com a impermeabilização, estrutura e tipo de planta para cada ambiente específico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *