Vinhos de SC este ano serão superiores

Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Com queda de produção na Serra e qualidade maior na produção do Meio Oeste, principalmente no Vale do Rio do Peixe e no Vale do Contestado, Santa Catarina terá, em 2018, uma das safras de melhor qualidade de sua jovem história vitivinícola com vinhos finos. De acordo com a Associação dos Vinhos de Altitude, a Acavitis, este ano estão sendo colhidos 1,5 milhão de quilos de uva para vinhos finos de altitude, o que deve provocar a fabricação de aproximadamente 2 milhões de garrafas.

O mês de março está sendo marcado pela vindima, o início da colheita e da rodução em várias regiões do estado, principalmente no Meio Oeste e na Serra. Nesta época do ano, nas duas regiões ocorre a Vindima, que é a festa da colheita da uva. Já é tradição as vinícolas prepararem atividades especiais para os visitantes todos os finais de semana de março. Até abril o trabalho é intenso nos parreirais. O produtor Everson Suzin espera colher 60 toneladas da fruta, 10% a menos que 2017. Mesmo em quantidade menor, a qualidade está surpreendendo, conta o produtor. “Nós estamos conseguindo índice maturação que em poucos anos a gente conseguiu. Então tem tudo pra nós conseguirmos um vinho estruturado, um vinho potente e, principalmente, um vinho equilibrado”, disse Suzin.

O frio fora de época em 2017 fez com que os produtores de uva da Serra perdessem cerca de 15% da produção. Já no Oeste, o clima ajudou e a previsão é colher 20% a mais, segundo informações da Epagri.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *