Ideais, Inovar e Conhecimentos são temas de palestra gratuita neste sábado

Palestra será a primeira atividade na nova sede da Fundação Logosófica de Joaçaba na Rua Almirante Barroso esquina com a Rua Anita Garibaldi. Entrada Gratuita. Foto Divulgação

Claudia Mota
jornalismo@raizesdiario.com.br

Os temas há tempo inquietam os jovens. Os palestrantes são jovens que apresentarão os assuntos relacionando-os com suas experiências individuais. “Ideais: poderosos estímulos” será o conteúdo de Benhur Bianchi, de 28 anos, engenheiro mecânico e empresário em Chapecó. “Inovar na própria vida” será abordado por Stéfani Almeida Schneider, de 29 anos, mestre em nutrição, de São Leopoldo (RS). “Conhecimentos essenciais para a vida” será o tema de Rafael Dal Moro, de 25 anos, engenheiro civil, natural de Seara, que atualmente mora em Florianópolis. Cada jovem irá falar no máximo 20 minutos.
A atividade cultural, de jovem para jovem, será realizada neste sábado, dia 17, às 17h, nas novas instalações da Fundação Logosófica de Joaçaba, localizada na Rua Almirante Barroso, esquina com a Rua Anita Garibaldi. Depois da palestra será servido um café aos convidados que também terão a oportunidade para esclarecer dúvidas.
A entrada é gratuita. Mais informações pelo (49) 98403-2991 com Leocir ou (49) 99911-3481 com Marta. Mais informações sobre a Logosofia pelo site www.logosofia.org.br

“Ideais: poderosos estímulos”

Há 2 anos, Benhur Bianchi, de 28 anos, estuda Logosofia. Ele conta que os estudos começaram depois de assistir uma palestra. “Iniciei os estudos por receber um convite de uma palestra na Fundação Logosófica de Chapecó, na qual me chamou atenção os assuntos abordados, entre eles: ‘Como quem sou eu?’ Isso me inquietou a conhecer mais sobre mim mesmo e sobre o mundo como um todo”, lembra.
Segundo o estudante, a palestra “Ideais: poderosos estímulos” tem como propósito trazer algumas experiencias e vivências pelas quais nos deparamos durante o tempo de preparo. Ele explica que está aprendendo a observar as inúmeras oportunidades de superação que se apresentam diariamente e entendendo que tendo ideais a identificação dessas oportunidades se torna mais clara e nossas escolhas mais acertivas, principalmente, se passamos a observar ainda jovens. “A Logosofia nos convida a utilizar a nossa própria vida como campo experimental. Voltada para o público jovem, a atividade tem como principal objetivo compartilhar e difundir experiências vividas por jovens a respeito da descoberta poderosa dos estímulos para a realização dos ideias. Com base na metodologia logosófica, buscou-se explorar aspectos práticos da vida, enfatizando a importância das escolhas que temos e decisões que tomamos na etapa que antecede a fase adulta e seu grande impacto no futuro do ser”.
A temática foi originada de uma conferência, escrita por Carlos Bernardo González Pecotche, criador da Logosofia, do livro Introdução ao Conhecimento Logosófico.

“Inovar na própria vida”

Stéfani Almeida Schneider, nutricionista e mestre em Ensino na Saúde, tem 29 anos e estuda Logosofia há 4 anos. Ela conheceu a Logosofia por meio de um amigo, que estudava a ciência. “Eu via os livros que ele lia e a palavra ‘Logosofia’ me chamou atenção. Naquele momento, fui pesquisar o que era e escrevi para a Fundação Logosófica de Porto Alegre, onde eu morava na época. Descobri que a Logosofia confirmava uma ideia que eu tinha na adolescência: o que eu busco para a minha vida está primeiro dentro de mim mesma e não em lugares distantes ou em eternas buscas fora de mim, nos outros, coisas ou acontecimentos que me rodeiam”, lembra.
Segundo ela, o tema Inovar na própria vida irá falar sobre isso, de buscar inovações na vida dentro de si mesmo e não em desejos quase inalcançáveis. “Tudo o que quero, pode ser construído primeiro em meus pensamentos, em mim mesma, para depois ser colocado em prática. Além disso, eu Inovo quando eu mudo minhas atitudes perante o mundo e as pessoas do meu convívio, o que me dá mais alegrias e promove alegrias naquelas pessoas que vivem comigo”, explica a jovem.

“Conhecimentos essenciais para a vida”

Rafael Dal Moro, de 25 anos, estuda Logosofia há 6 anos. “Quem me apresentou a Logosofia foram meus pais, quando eu ainda era criança. Segui participando do Setor de Menores (para crianças, pré-adolescentes e adolescentes) até me mudar de cidade para cursar Engenharia, aos 18 anos. Vindo de uma cidade pequena (Seara/SC) e agora morando na Capital do Estado, entrei em contato com um mundo muito diferente do que estava acostumado. Realidades distintas, correntes de pensamento (ideológicas em sua maioria), necessidade de adaptação às situações, entre muitos outros motivos me fizeram querer tornar-me estudante de Logosofia, pois agora estava longe de meus pais e sentia que precisava de conceitos e conhecimentos para orientar a vida de jovem que se iniciava”, lembra de quando e como iniciou os estudos.
A palestra “Conhecimentos essenciais para a vida” começa, de acordo com o jovem, com uma vivência que tive quando era pequeno descobrindo sobre como eram feitos os Bonsais. “A imagem desta simpática planta nos acompanha ao longo de toda a atividade, fazendo analogias entre a natureza e a vida humana. Levo os convidados a recordarem de sua trajetória e pensarem sobre quais inquietudes e perguntas sobre a vida possuem”, adianta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *