ENTREVISTA – PAULO BAUER: “Temos história e bons exemplos”

Claudia Mota e Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Ancorado na terceira força política do Estado, com uma grande representação que reúne dois senadores, dois deputados federais, dois deputados estaduais, 38 prefeitos e 300 vereadores, o senador Paulo Bauer (PSDB) está percorrendo os municípios catarinenses pedindo apoio à sua pré-candidatura e posterior campanha ao governo de Santa Catarina. Neste fim de semana ele esteve reunido com lideranças tucanas da Região Meio Oeste, em Herval D’Oeste, onde num almoço com cerca de 200 pessoas, pediu apoio também à candidatura de Geraldo Alckmim, governador de São Paulo, à Presidência da República. Bauer Também apadrinhou a filiação do ex-prefeito de Videira, Wilmar Carelli, que vai disputar uma vaga de deputado estadual pelo PSDB. Em seu discurso para filiados, prefeitos, vereadores e muitos empresários da região, ele disse que a candidatura própria no estado veio de uma decisão muito bem pensada. “O partido tomou essa decisão porque o partido se preparou pra isso, porque o partido tem história e, acima de tudo, temos bons exemplos e em grandes estados brasileiros onde estivemos e estamos no governando.” Nessa entrevista você acompanha os principais trechos de nossa conversa com o senador Paulo Bauer.

RAÍZES DIÁRIO –  O que motivou o lançamento da pré-candidatura ao governo de Santa Catarina?
PAULO BAUER –
O partido está presente em todas as regiões. O PSDB é um partido que tem uma grande representação política, temos 300 vereadores, nossos deputados estaduais na Assembleia são deputados muito atuantes. Temos lá o ex-governador Leonel Pavan como deputado estadual. Temos o nosso presidente, o deputado estadual Marcos Vieira, que faz um forte trabalho de valorização de todos os nossos 105 mil. Eu não tenho nenhuma dúvida de que o PSDB vai ter um grande papel nas eleições deste ano. Tanto a nível nacional quanto a nível estadual.

RAÍZES DIÁRIO – Como está a conversa com outros partidos?
PAULO BAUER –
O PSDB é o único partido do estado que tem crédito com todos os outros e não descarta as aproximações. Em 1998 o PSDB ajudou a eleger o PP, para governador; em 2002 e 2006 ajudou o PMDB; em 2010 ajudou o Democratas, hoje PSD; portanto, o PSDB não tem nenhuma dificuldade em receber apoio de nenhum desses partidos e também não tem dificuldade de receber apoio dos outros partidos que são igualmente importantes mas são menores na sua expressão e no seu tamanho. . Mas de uma coisa o PSDB não pode mais abrir mão, é da candidatura a governador do Estado. Essa é uma decisão que o partido tomou, porque o partido se preparou pra isso, porque o partido tem história e, acima de tudo, temos bons exemplos e em grandes estados brasileiros onde estivemos e estamos no governo: São Paulo, Minas, Paraná, Goiás, Rio Grande do Sul. São estados onde o PSDB já governou e governou muito bem.

RAÍZES DIÁRIO – Há informações de que o PSD e o PP estariam formando uma tríplice aliança com o PSDB em torno de seu nome para o governo… Sairiam os governadores Amim e Colobo para o Senado e teria um vice do PSD.
PAULO BAUER –
Essas notícias sobre nomes são, hoje, pura especulação. Não há nada de concreto. Daqui pra frente é que essas possibilidades de coligação serão tratadas. Por enquanto, o PSDB trabalha no âmbito interno.

RAÍZES DIÁRIO – E quais são esses problemas?
PAULO BAUER –
Tenho dito que a saúde e a segurança pública precisam de uma atenção diferente em Santa Catarina. Precisa priorizar isso. Nós temos que cuidar melhor das pessoas, fazer com que a segurança pública esteja presente efetivamente em todos os lugares, em todos os municípios. Nós temos que dar à segurança pública uma condição diferente tanto de equipamento quanto de treinamento e também de estratégia. Não adianta ter apenas o policial presente na delegacia, ter apenas o PM fardado. Nós precisamos ter ação. A polícia tem de ser proativa e não reativa. A polícia não pode só corre atrás do bandido depois que o crime foi praticado. Ela tem de trabalhar também na prevenção do crime.

RAÍZES DIÁRIO – E a questão da Saúde?
PAULO BAUER –
Na área da saúde nós sabemos que temos graves e grandes problemas, que há muito tempo são objeto de grande preocupação. É preciso fazer um grande mutirão. Uma grande união. Juntar todas as forças para, de uma vez por todas, a gente ter um grande projeto de saúde viável, que faça com que as pessoas tenham atenção médica logo e não precisem passar por mais sacrifício. A doença já é um sacrifício! Ainda procurar o sistema de saúde, então o sacrifício dobra. Nós temos que colocar a saúde perto das pessoas e com resolutividade.

RAÍZES DIÁRIO – Nós estamos aqui no Meio Oeste numa grande região de agronegócios. Quais são seus planos para a agropecuária de Santa Catarina, hoje, talvez, a mais bem preparada do País?
PAULO BAUER –
Eu tenho dito muitas vezes, já aqui nós temos uma grande região produtora e agrícola, que nós não precisamos mais nos preocupar em melhorar a carne do porco, ela já é a  melhor do mundo. Nós não precisamos mais melhorar a carne do frango, ela já é a melhor do mundo. Nós não precisamos melhor o leite. O nosso leite é um dos melhores do Brasil. Nós temos é que cuidar do agricultor. Tem agricultor que sai da sua propriedade depois de cuidar da sua criação, viaja 80 km pra fazer uma carteira de identidade no município sede da região, e tem que ir para uma fila onde ele fica esperando por duas ou três horas para ser atendido.  Nós não podemos deixar o agricultor gastar o tempo dele em fila. Nós não podemos deixar o agricultor sofrer por causa da burocracia ou da dificuldade da atividade pública. O agricultor tem de ser tratado com muito carinho, porque ele é um patrimônio catarinense. Ele trabalha 365 dias por ano, sem férias, sem décimo terceiro, sem final de semana remunerado, sem direito a licença para tratamento de saúde, sem fundo de garantia, sem nada.

RAÍZES DIÁRIO – O PSDB tem como premissa a manutenção dos jovens talentos em suas regiões. Qual sua proposta para segurar a juventude por aqui?
PAULO BAUER –
É preciso dar oportunidade pra nossa juventude. Nossa juventude é muito talentosa pra gente deixar ela ir embora trabalhar em São Paulo. Nós temos que dar a ela as condições para que obtenha a sua vitória pessoal aqui em Santa Catarina.

RAÍZES DIÁRIO – Todas essas questões são praticadas pelas prefeituras administradas pelo PSDB aqui na região. Essas iniciativas municipalistas vão ser aproveitadas se o Sr. for eleito governador de Santa Catarina?
PAULO BAUER –
Tudo que o município faz é mais bem feito do que aquilo que o estado faz. Nós sabemos disso. E tudo o que o Estado faz é melhor do que aquilo que o governo federal faz. Por isso, o governo do estado tem que ter a parceria com as prefeituras. Tem que dar às prefeituras as condições para que elas façam aquilo que diz respeito ao atendimento às pessoas e a infraestrutura. Nós temos grandes problemas de mobilidade urbana, temos grandes problemas que precisam ser tratados na área da Educação, fazendo com que a Educação seja mais moderna, seja mais atual. Não dá mais pra pensar em professor com o giz na mão e aluno sentadinho bonitinho na carteira ou no banco escolar. Nós temos que dar tecnologia, temos de dar novas condições de trabalho para que as escolas sejam efetivamente o lugar onde a criança possa sonhar com o futuro e isso as prefeituras podem fazer de uma forma efetiva com apoio do estado.

RAÍZES DIÁRIO – Com relação à autorização do Supremo para a investigação de suposto caixa 2 na sua campanha de 2014… Isso pode atrapalhar sua campanha?
PAULO BAUER –
Não me atrapalha em nada porque eu estou muito tranquilo. É um assunto que cabe a Justiça analisar. Pra mim, uma investigação é sempre muito bem vinda, porque o resultado será a comprovação da inocência. Eu já respondi muitas vezes inquérito, processo, investigações e não tenho problemas com relação a essa decisão. Estou inteiramente de acordo com o procedimento de averiguação que vai ser adotado, afinal quando alguém fala alguma coisa de um político, fala negativamente ou fala desconfiando, a melhor coisa que pode existir para o político é que aquilo seja efetivamente avaliado e investigado.

RAÍZES DIÁRIO – O desgaste provocado pelas denúncias contra o Senador Aécio Neves, que é do seu partido, podem prejudicar a sua campanha a governador?
PAULO BAUER –
Não atrapalha porque ele não é candidato a presidente, ele não é candidato aqui em Santa Catarina. E nem sei se ele vai ser candidato. Eu considero que cada político tem que responder pelo seu ato, pela sua atitude, pelo que fez ou pelo que deixou de fazer. E nós não vamos, de forma alguma, ter aqui em Santa Catarina um efeito negativo por conta de um ato praticado por um político de Minas Gerais.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *