Paulo Bauer pede apoio e destaca importância do agricultor

Claudia Mota e Rodrigo Leitão
jornalismo@raizesdiario.com.br

Reunido com lideranças tucanas da região Meio Oeste em um almoço, em Herval D’oeste, neste sábado, o senador Paulo Bauer (PSDB), destacou a importância do agricultor para a economia de Santa Catarina e, em especial, da região Meio Oeste. Falando para cerca de 200 pessoas, Bauer disse que “o agricultor tem de ser tratado com muito carinho, porque ele é um patrimônio catarinense. Ele trabalha 365 dias por ano, sem férias, sem décimo terceiro, sem final de semana remunerado, sem direito a licença para tratamento de saúde, sem fundo de garantia, sem nada. Ele só tem que rezar e trabalhar.”

Paulo Bauer disse estar tranquilo em relação à autorização dada pelo Supremo Tribunal Federal para investigar uma suspeita de caixa 2 envolvendo cerca de R$ 14 milhões, na campanha de 2014. “Estou muito tranquilo. É um assunto que cabe a Justiça analisar. Pra mim, uma investigação é sempre muito bem vinda, porque o resultado será a comprovação da inocência”, sustentou o pré-candidato ao governo do estado.

Durante o encontro foi anunciada, também, a filiação do ex-prefeito de Videira (por três mandatos), Wilmar Carelli, que vai disputar uma vaga para deputado estadual. Bauer disse que o partido é forte no Estado e que mantém uma representatividade elevada que soma dois senadores, dois deputados federais, dois estaduais, 38 prefeitos e 300 vereadores. Segundo ele, o partido pensou muito e decidiu lançar um nome ao governo de Santa Catarina porque tem história e exemplos. “Estivemos e estamos no governo: São Paulo, Minas, Paraná, Goiás, Rio Grande do Sul. São estados onde o PSDB já governou e governou muito bem. Por isso nós temos que ter essa oportunidade e essa possibilidade de também governar Santa Catarina.”

Sobre possíveis alianças nas próximas eleições, o senador deixou o caminho aberto e frisou que o PSDB mantém uma boa relação com todos os partidos. “O PSDB é o único partido do estado que tem crédito com todos os outros e não descarta as aproximações. Em 1998 o PSDB ajudou a eleger o PP, para governador; em 2002 e 2006 ajudou o PMDB; em 2010 ajudou o Democratas, hoje PSD; portanto, o PSDB não tem nenhuma dificuldade em receber apoio de nenhum desses partidos e também não tem dificuldade de receber apoio dos outros partidos.”

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *